Presidente convoca coletiva para pedir o apoio de empresários e torcedores

Além de lutar dentro do campo contra 18 equipes do estado para voltar à primeirão divisão do campeonato gaúcho, o Internacional de Santa Maria enfrenta um antigo adversário que se mostra difícil de ser batido, e vem persistindo a cada ano no clube:  a falta de apoio financeiro. Com dificuldades no caixa para a manutenção do clube e com a folha salarial que gira em torno de 62 mil reais atrasada a 20 dias, o presidente Mauro Martins convocou a imprensa para um pronunciado na manhã desta sexta-feira no Estádio Presidente Vargas convocando a comunidade santamariense a ajudar o alvirubro na difícil tarefa que é manter um clube profissional de futebol no interior.

Com a intenção de não esconder a situação atual, Mauro Martins explicou detalhes da condição financeira à jogadores, funcionários, dirigentes e jornalistas presentes na coletiva. Num discurso demonstrando séria preocupação  com o futuro , o mandatário Colorado elogiou o empenho dos atletas nos treinamentos e jogos , que mesmo diante do atraso, vem honrando a camisa vermelha.

- É uma estratégia da nossa direção, deixar a par a comunidade, o empresariado e os próprios jogadores e funcionários a situação do clube pra gente buscar um levante de forças para conseguir unir nossa torcida, comunidade, nossos jogadores e funcionários para buscar o que todo mundo merece aqui. Nossa equipe vem demonstrando um crescimento em campo muito bom. Até a última rodada a gente estava a dois pontos dos líderes.

Com uma verba de 30 mil reais de patrocínio bloqueada pelo Ministério do Trabalho, a diretoria tem recorrido ao Grupo MR, mas que segundo o próprio presidente, já dá sinais de que não conseguirá sustentar o clube sozinho.

- Hoje temos algumas empresas de Santa Maria nos apoiando mas a maioria dela é em troca de produtos e não entra dinheiro no clube. Nós temos uma empresa de Taquara, que é a MR, que vem nos apoiando, que vem dispensando 30 a 40 % do Inter - SM mas também já vem se mostrando cansado. Nesse momento gostaria de pedir ajuda dos empresários e da torcida de Santa Maria.

 O diretor de futebol Paulo Brandt, o diretor jurídico Valtezer Michels , o secretario do Conselho Deliberativo Luiz Carlos Druzian e o coordenador de categorias de base José Luiz Quinhones também estiveram presentes e se manifestaram durante a entrevista.

 Embora com sérios problemas, incluindo dívidas trabalhistas que impedem o clube de ter acesso até mesmo a  arrecadações de bilheteria de jogos, a direção promote honrar os compromissos firamdos com da profissional do grupo de atletas. Para a diretoria, além da ajuda vinda de empresas, o apoio do torcedor também é indispensável para o time.

- No momento que colocarmos de 2,5 mil pessoas por jogo, dentro do nosso estádio, a gente vai conseguir sanear. Não é questão de terra arrasada, é opção nossa manter informada a situação do clube para a comunidade.  O importante é deixar o Inter-SM aberto a todos.

 Em nome dos jogadores, o zagueiro Morelli e o meio-campo Paulo Henriuqe Miranda, respaldaram a diretoria e garantiram que o grupo esta junto com o clube.

- Para nós é complicado. Todos temos família mas somos homens de palavra. Vamos fazer nossa parte e estamos fechado com o clube – afirmou o capitão Morelli.

Foto: Diogo Viedo/Esportesul.
Foto: Diogo Viedo / Esportesul.

O Inter-SM possui  406 associados e espera contar com mil sócios ainda nesta Divisão de Acesso.

Confira o áudio com a íntegra da coletiva que teve como pauta um problema, que não é exclusividade do Inter-SM:

[soundcloud url="http://api.soundcloud.com/tracks/40762827" iframe="true" /]

s2Member®

CÓPIA PROIBIDA

CONTEÚDO PROTEGIDO PELA LEI DE DIREITOS AUTORAIS

EsporteSUL - O esporte daqui é aqui www.esportesul.comFacebookInstagramTwitter