O Basquete Feminino de Santa Maria está nas finais dos JIRGS 2012

A equipe de Basquete Feminino que irá disputar as finais dos JIRGS 2012 - Foto: Evandro Sturm

A equipe de Basquete Feminino de Santa Maria está pronta para jogar as finais dos JIRGS 2012 (Jogos Intermunicipais do Rio Grande do Sul), que serão realizados nos dias 9, 10 e 11 de novembro em Santa Cruz do Sul. Os Jogos são promovidos pelo governo do estado e tem como objetivo o intercâmbio sócio-técnico-desportivo entre as regiões. Este ano, o JIRGS começou em março e irá até dezembro e conta com a participação de 496 municípios na disputa de 08 modalidades esportivas.

A equipe de Basquete Feminino que irá disputar as finais dos JIRGS - Foto: Evandro Sturm/ EsporteSUL

Sob o comando do professor de educação física Paulo Giordano a equipe de Basquete Feminino de Santa Maria é formada por 15 jogadoras, na sua maioria atletas da UFSM. O time realiza dois treinos semanais no Centro Desportivo Municipal, mas esta semana em virtude da Feisma, os trabalhos foram transferidos para o Painsport e para a FAMES, onde o time acertou os últimos detalhes antes da competição. Antes da viagem para Santa Cruz, O EsporteSUL acompanhou o último treino das meninas aqui na cidade, e conversou com a armadora Amira Aqel para saber o que as atletas esperam da competição, como foi a preparação da equipe e sobre mais basquete.

EsporteSUL: Vocês estão na mesma chave que Porto Alegre, Estrela e Pelotas. São adversários difíceis?

Amira: Nós conhecemos alguns times adversários e sabemos que vamos encontrar bastante dificuldade. Algumas atletas já foram nossas colegas em jogos da Seleção Gaúcha. E, como ano passado não teve JIRGS, as equipes tiveram bastante tempo para se preparar.

EsporteSUL: E a preparação de vocês como foi?

Amira: Nossa equipe está crescendo a cada dia. Nos últimos meses tivemos alguns reforços que estão sendo muito importantes. As meninas (reforços) não podem participar dos jogos universitários porque não são estudantes da UFSM, mas no JIRGS não existe este critério. Eu também me juntei à equipe como jogadora, antes era a técnica, mas resolvi contribuir dentro da quadra e voltei a jogar.

EsporteSUL: E quais as chances de medalha para Santa Maria?

Amira: Pela qualidade de nossa equipe acredito que temos chances reais de ficar entre os três primeiros. Nosso time é rápido, as atletas têm personalidade forte e temos boa finalização, isso é importante em momentos decisivos. Por isso as nossas chances são muito boas.

EsporteSUL: Um dos motivos é porque vocês têm jogadoras experientes?

Amira: Sim além de forte nosso grupo conta com a Caroline que já participou da seletiva da seleção brasileira e a Ana Paula que jogava em Blumenau e participou dos Jogos Abertos de Santa Catarina.

EsporteSUL: Existe algum patrocínio?

Amira: Por enquanto não. A FUNDERGS (Fundação do Esporte e Lazer do RS) vai pagar hotel para as atletas, mas o resto e por nossa conta. A falta de patrocínio é em razão um pouco pela falta de organização das equipes, até porque algumas modalidades esportivas têm poucas competições durante o ano. Um exemplo é o basquete, não existe campeonato estadual. Já foi pedido para a federação, mas por enquanto não saiu. E por outro lado, também há o desinteresse de algumas empresas que poderiam ajudar, mas por alguma razão preferem não fazer.

EsporteSUL: Qual seria a saída pra o basquete voltar forte?

Amira: Fazer campeonatos municipais, como existe na região como Porto Alegre. Santa Maria tem três cursos de Educação Física, significa que gente habilitada pata tocar o esporte tem.

EsporteSUL: Para finalizar, o que incentiva a Amira?

Amira: Eu coloquei numa balança. O basquete me faz mais feliz ou me deixa triste? Depois de ter atuado na seleção gaúcha e aqui em Santa Maria, fiquei quatro anos sem jogar uma partida oficial. Hoje vejo que o basquete me faz falta, serve como terapia, quando jogo paro um pouco de pensar no trabalho, no inglês e nos problemas do dia a dia, enfim, me faz bem, por isso jogo.

Para as finais do basquete feminino oito cidades se classificaram e foram divididas em duas chaves. A equipe de Santa Maria está na Chave A e disputa vaga com Porto Alegre, Estrela e Cruz Alta. Na Chave B estão Caxias do Sul, Pelotas, Santa Cruz do Sul e Uruguaiana.

Leia também:

Futsal da cidade estará representado nas finais dos 40º JIRGS

Juliano Leite cada vez mais próximo da presidência esmeraldina

Foi dada a largada do Campeonato Citadino

s2Member®

CÓPIA PROIBIDA

CONTEÚDO PROTEGIDO PELA LEI DE DIREITOS AUTORAIS

EsporteSUL - O esporte daqui é aqui www.esportesul.comFacebookInstagramTwitter