Mundial de SUP e Longboard + MIMP Film Fest + Gaúcho Amador de Skate + Vans World Cup of surfing + Vini Fornari na gringa

 

 

Aloha!

Essa semana eu trago a vocês aqui na Conexão Radical um surfista que é bem conhecido dos gaúchos. O Vini Fornari, que divide seu tempo entre a praia (Capão da Canoa), a capital (Porto Alegre) e o mundo atrás dos melhores picos para o surf e campeonatos, contou sobre a sua recente trip para os Estados Unidos, mais especificamente Califórnia e Hawai, os berços do surf mundial.

Ele expôs sobre como está sendo a viagem, a experiência e, de quebra, mandou umas fotinhos para dar um gosto de como é esse “paradise”.

VINI FORNARI:

– Fui para Califórnia passar um mês treinando antes de ir para o Hawaii, pois além de ser conexão para Honolulu, venho de um inverno rigoroso no Rio Grande do Sul, onde os treinos ficam escassos. Assim, acabo perdendo um pouco o ritmo e o Rip do surf. A Califórnia é um lugar perfeito para entrar nesse ritmo, pois sempre tem umas ondinhas e quando o swell entra as condições são sempre perfeitas.

Fiquei no Norte de San Diego, na cidade de Carlsbad, muito próximo de Oceanside e Trestles, onde treinei quase que diariamente. Escolhi esta cidade, pois alem de estar muito próximo a Trestles, que tem sem duvidas a melhor onda da região, tenho uma “família ” aqui. A família Manguso, que conheci a pouco mais de quatro anos, sempre me recebe super bem, alem de que é nesse pico que mora o Igor Lumertz e sua esposa, um dos meus melhores amigos e um dos meus mentores no surf.  Alem das ondas e dos grandes amigos, gosto muito da Califórnia, pois aqui é um lugar que respira surf! Todas novidades surgem ou passam por esse lugar em primeira mão. Então, sempre que vou pra lá, gosto de fazer umas pranchas com o shaper gaúcho Mauricio Avila, da Avila surfboards. Ele esta sempre muito atualizado sobre as tendências para o ano.

No mais é isso, passei um mês na Califa e agora estou no Hawaii. Retorno para o Brasil em dezembro. Aloha!

 

Pink Sky na Califa. Foto: Arquivo Pessoal

 

 

Vini Fornari saindo da session surf na California. Foto: Arquivo Pessoal

 

Ir para a esquerda ou direita? A grande dúvida do Vini era essa…

 

Se não rola o surf, tem o skate

 

Segundo Vini Fornari essa é a direita premiada que ninguém pegou. Foto: Igor Lumertz

 

California é vibe! O sorriso da galera já mostra isso…

California sunset. Foto: Igor Lumertz

Video do “Good bye Califa”. Crédito: If Surf  

[youtube]http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=yDvNmfund7M[/youtube]

 

Circuito Amador de Street Skate 2012

Porto Alegre é uma das capitais brasileiras do skate e como já esperado, será a sede a última etapa do Circuito Gaúcho Amador de Street Skate 2012. E a pista do IAPI será o palco da maior competição de skate do RS envolvendo centenas de skatistas na busca pelo título de Campeão Gaúcho 2012.

Muito mais que uma competição, o evento é uma forma de integrar os skatistas de diferentes regiões do estado, fortalecendo os elos e fomentando o desenvolvimento do esporte, pois através do circuito os atletas tem em seu estado um evento oficial onde podem buscar a sua profissionalização.

A partir desse champs  saberemos, no Amador 1, quem irá para Barcelona em 2013 com a passagem de ida e volta oferecida pela Liga Trucks, além de garantirem vagas para o Campeonato Brasileiro de Skate 2012, que será realizado em São Bernardo do Campo , São Paulo, nos dias 15 e 16 e dezembro.

PREMIAÇÃO E BEST TRICK PRO

A etapa de Porto Alegre a FGSKT resolveu inovar onde irá realizar um campeonato de melhor manobra na categoria profissional valendo R$ 1500,00 em dinheiro.

 

 

Mundial de longboard

Pelo mundo das pranchonas, mais especificamente no longboard, rolou o mundial da modalidade. E quem faturou a taça foi o norte-americano Taylor Jensen, conquistando o seu segundo troféu da ASP consecutivo. Com uma vitoria sobre o havaiano Ned Snow na final do Citc Pacifc Shenzhou Pro, na China, Jensen marca seu nome na historia do longboard no ano de 2012. O campeonato teve boas ondas, com até 1 metro em Riyuewan Bay, Wanning, na ilha de Hainan. Mesmo assim, nenhum surfista da América do Sul participou do último dia. Os brasileiros Phil Rajzman, Rodrigo Sphaier, Amaro Matos e o peruano Piccolo Clemente, perderam na terceira fase e ficaram em décimo terceiro lugar no ranking 2012 de Longboard da ASP.

Jensen fatura o mundial de Longboard na China. Foto: Divulgação ASP

 

 

Mundial de SUP em Itamambuca

Praticantes e apreciadores do Stand Up Paddle, se liguem! Tá rolando na Praia de Itamambuca, Ubatuba, São Paulo, a etapa brasileira do mundial de SUP. A penúltima etapa do circuito que seria em Maresias, foi transferida para outra praia magnífica do litoral paulista. O motivo não se sabe ao certo. Boatos falam sobre patrocinadores, mas o fato é que começa hoje (quinta-feira) o Ubatuba PRO. Muitos nomes importantes do esporte vão estar presentes no champs. Um nome forte com certeza é o da família Salazar. Composta pelo pai Picuruta, 52 anos, e os filhos, Leco, 24, e Matheus, 19, eles chegaram ao litoral paulista juntos com o objetivo de fazer bonito.

 

Familia Salazar é muito surf

 

Vans World Cup Of Surfing no Hawai

A última terça feira começou com um clima diferente no Hawai. É que iniciou o primeiro dia do Vans World Cup of Surfing, com séries pesades de 6/8 pés em Sunset Beach. Cinco brasucas competiram nas difíceis condições do mar e três deles passaram pela primeira fase do último ASP Prime do ano: Jano Belo (Paraíba), Peterson Crisanto (Paraná) e Ricardo dos Santos (Santa Catarina). Porém, outros outo vão estrear na segunda rodada de dezesseis baterias e mais seis fazem parte da lista dos principais cabeças de chave, que já entram disputando classificação para as oitavas de final.

Para ficar bem claro, é na segunda fase que outros brasileiros entram na competição. Eles se juntam na briga direta pelas últimas vagas na lista dos dez surfers que o ASP World Ranking indica para completar a elite dos tops-34 para o WT do ano que vem.

Outros brasileiros que também estão na batalha pelas últimas vagas para o ASP Tour de 2013 são bem conhecidos da galera: o cearense Heitor Alves, o carioca Raoni Monteiro e o potiguar Jadson André. Os três fazem parte dos top-34 deste ano, mas estão fora do grupo dos 22 primeiros no ranking do WT que permanecem na elite e tentam garantir seus nomes pelo ASP World Ranking. Eles estão entre os cabeças de chave da terceira fase em Sunset Beach, apesar de que ainda têm uma última chance de classificação no Billabong Pipeline Masters, que fecha a temporada 2012 e a Tríplice Coroa Havaiana nos dias oito a vinte de dezembro em Banzai Pipeline.

Jano Belo quebrando nas ondas do Hawai. Foto: Kelly Cestari /ASP

ASP WORLD RANKING 2012 – 43 etapas = 9 do WCT + 7 Prime + 27 Star:

1º: John John Florence (HAV) – 44.245 pontos

2º: Gabriel Medina (BRA) – 39.865

3º: Kelly Slater (EUA) – 36.825

4º: Adriano de Souza (BRA) – 32.045

5º: Taj Burrow (AUS) – 29.525

6º: Julian Wilson (AUS) – 29.000

7º: Mick Fanning (AUS) – 28.743

8º: Joel Parkinson (AUS) – 25.820

9º: Adrian Buchan (AUS) – 24.205

10º: Miguel Pupo (BRA) – 24.100

11º: Josh Kerr (AUS) – 24.080

12º: C. J. Hobgood (EUA) – 23.730

13º: Jordy Smith (AFR) – 22.760

14º: Jeremy Flores (FRA) – 22.620

15º: Matt Wilkinson (AUS) – 22.275

16º: Kolohe Andino (EUA) – 22.095 – 1.o do G-10

17º: Kai Otton (AUS) – 21.635

18º: Owen Wright (AUS) – 19.700

19º: Alejo Muniz (BRA) – 19.450

20º: Glenn Hall (IRL) – 18.525 – 2.o do G-10

21º: Sebastien Zietz (HAV) – 18.280 – 3.o do G-10

22º: Damien Hobgood (EUA) – 17.770

23º: Michel Bourez (TAH) – 17.150

24º: Filipe Toledo (BRA) – 16.700 – 4.o do G-10

25º: Nat Young (EUA) – 16.165 – 5.o do G-10

26º: Fredrick Patacchia (HAV) – 15.775 – 6.o do G-10

27º: Travis Logie (AFR) – 15.770

28º: Tiago Pires (PRT) – 15.530 -7.o do G-10

29º: Brett Simpson (EUA) – 15.310 – 8.o do G-10

30º: Patrick Gudauskas (EUA) – 15.030 – 9.o do G-10

31º: Willian Cardoso (BRA) – 14.820 – 10.o do G-10

 

 

Quiksilver Mimp Fest 

 No último post aqui na Conexão Radical eu falei sobre o filme “Lonely Boy” do videomaker Kaleu Wildner. Pois então, o filme que mostra o surf em vários picos irados do planeta concorreu ao Quiksilver Mimp Fest, que rolou nos dias 22, 23, 24 e 25 no Complex, em Porto Alegre. O MIMPI Film Festival exibiu mais de 40 filmes de skate e surf, reunindo profissionais, amadores e apreciadores do surf e do skate em um final de semana de programação intensa. Apresentado pela Quiksilver e promovido pela Void, com curadoria de Thomaz Crocco, o evento recebeu mais de 1.500 pessoas que assistiram à documentários, curtas e longas e ainda tiveram a oportunidade de eleger as melhores produções através do voto popular.Diversos filmes, videos e materiais artísticos foram apresentados para a galera que compareceu ao pico conhecido na capital pela pista de skate que alia bar e restaurante. A programação paralela à exibição contou com um mimo especial: exposição de fotografias de surf de Manuela D`Almeida e e das pranchas assinadas por Ogro Surfboards em parceria com a Crocco Studio, e também imagens em tecido de Roberta Borges.

O filme em questão, o Lonely Boy faturou o melhor filme pelo voto do público e, já diz a velha máxima ” a voz do povo é a  voz de Deus”. Parabéns ao Kaleu pela excelente produção e a todos os outros premiados e envolvidos no evento!

Kaleu Wildner recebendo o prêmio pelo filme Lonely Boy. Foto: mellhelade

Confira os premiados na primeira edição do MIMPI Film Festival:

Skate
Melhor Filme: Dalua Downhill, da Zeppelin Filmes
Melhor Curta: Uma Década de Skate, da Matriz Skateshop
Prêmio do público via snap: Válvula de Escape, de Marcelo Alves
História Mais Original: Válvula de Escape, de Marcelo Alves
Melhor Performance: Beats, de Alexandre Cotinz
Melhor Fotografia: Format Perspective, de Philip Evans
Filme Experimental: Boulevard Extras, de Rob G
Melhor Trilha: AME

Surf
Melhor Filme: Gauchos Del Mar, de Julian Azulay
Melhor Curta: UpCycling, de Henrique “Ogro” Perrone
Prêmio do público via snap: Lonely Boy, de Kaleu Wildner
Historia Mais Original: Gauchos del Mar, de Julian Azulay
Melhor Performance: Delirium, de Pablo Aguiar
Melhor Fotografia: Intentio, de Loic Wirth
Premio Natureza: Uncommon Ideals, de Chris Mclean
Filme Experimental: Perfect Holiday, de Smile e Karin Rejeb
Melhor trilha: Caos, Cacus e Cactus, de John Magrath

 

MIMP Film Fest agitou o Complex. Foto: mellhelade

Vídeo do evento:

 

Mahalo!

 

 Laís Bozzetto é jornalista especialista em Jornalismo Esportivo pela UFRGS. Residente na capital gaúcha há um ano, Laís já trabalhou com diversas modalidades, inclusive com futebol, mas é apaixonada por esportes radicais, praia e tudo que envolva a natureza. Já cobriu alguns dos principais campeonatos de surf e é ela quem vai estabelecer a Conexão Radical do Esporte Sul. Aloha!