Indicados ao Prêmio EsporteSUL na categoria melhor treinador

Títulos e conquistas não faltam para os técnicos indicados ao Prêmio EsporteSUL na categoria melhor treinador do ano. Mais do que guiar suas equipes no caminho das vitórias, os três profissionais são referências na luta por melhorias em cada uma de suas modalidades. Confira abaixo um pouco sobre a história do técnico Ricardo Leal, do Corintians Atlético Clube, de Jorge Fernandes, da Associação Santamariense de Handebol, e de Jean-Pierre, da Associação Voleibol Futuro:

O técnico Ricardo Leal, mas conhecido pelos seus alunos e atletas como Catila, é o grande nome do Corinthians Atlético Clube. Desde os 12 anos de idade praticando o basquete, Catila iniciou a carreira como treinador na sua cidade natal, Santana do Livramento, em 1993, na época dirigindo o Esporte Clube Guanabara. Já em 1998 o técnico acertou a sua transferência para o Corintians de onde não saiu mais. Desde então, Catila ajudou o time alviverde a conquistar duas vezes o estado, em 2007 pela categoria sub-13 e em 2008 pela categoria sub-15. Em 2013, o treinador levou o sub-15 ao terceiro lugar no Campeonato Estadual. Vale destacar a passagem de Catila como técnico da seleção gaúcha, no qual conquistou o vice-campeonato brasileiro em 2000.

catila

Ricardo Leal (ao centro, de preto). (Foto: Diogo Viedo/EsporteSUL)

O treinador Jorge Fernandes não se cansa de levantar troféus. Com mais de dez títulos conquistados somente em 2013, o técnico Jorge Fernandes é o responsável pela a Associação Santamariense de Handebol, a ASH. Hoje com 51 anos de idade, Jorge Fernandes teve o primeiro contato com o handebol ainda na época do colégio. Antes de ser treinador, Jorge atuou como árbitro de handebol, chegando a apitar inclusive competições nacionais. Em 1991, quando residiu em Alegrete, trocou o apito de juiz pelo apito de treinador ao assumir a equipe feminina do Instituto Estadual de Educação Oswaldo Aranha. Já em 1993 o treinador transferiu-se para Santa Maria e passou a comandar a Escola Estadual Professora Margarida Lopes, que hoje é referência no esporte. Até janeiro deste ano, Jorge Fernandes também era técnico da Ulbra Santa Maria. Hoje o treinador está no comando da ASH/Praxis Active Sports, equipe adulta, e do Margarida Lopes/ASH/Sest Senat, equipe infantil e juvenil.

Jorge Fernandes

Jorge Fernandes. (Foto: Arquivo Pessoal)

O terceiro indicado na categoria melhor treinador também traz uma carreira consolidada no estado. Com 46 anos, Jean-Pierre Ávila, o atual técnico da Associação Voleibol Futuro, teve a sua primeira grande experiência no voleibol com 21 anos, época em que ainda era um estagiário de educação física. Em 1988, Jean-Pierre foi auxiliar técnico da seleção de Santa Catarina no Campeonato Brasileiro Infantil. Já em 1993 foi quando Jean-Pierre passou a escrever sua história no vôlei de Santa Maria. Naquele ano, o treinador assumiu seis equipes, três masculinas e três femininas, do Colégio Metodista Centenário. Foi pelo Centenário que Jean conquistou o Campeonato Gaúcho Juvenil Masculino em 1998, os Jogos Bom de Bola, categorias masculino, em 2003, e novamente em 2007, mas na categoria feminina. A partir do ano de 2008 o nome de Jean-Pierre passou a andar junto com o da Associação Voleibol Futuro, a AVF, na qual é o grande idealizador do projeto. No comando da AVF, Jean sagrou-se campeão estadual infantil feminino da Série Prata em 2008 e 2012. Também em 2012 a equipe da AVF conquistou o JIRGS no vôlei feminino, título inédito para a cidade. Em 2013, além de comandar o time infantil, Jean-Pierre levou a equipe adulta da AVF até o quarto lugar do Campeonato Estadual.

AVF x Sogipa (26/10). Foto: Eduardo Ramos / EsporteSUL

Jean-Pierre Ávila (Foto: Eduardo Ramos/EsporteSUL)

Notícias Relacionadas