Xadrez na rede municipal de Santa Maria

No final do ano passado comecei a preparar um esboço da possibilidade de implantação nas escolas do município do xadrez. De imediato sabia que a pretensão era grande e os desafios de encontrar as pessoas certas e que entendessem o projeto era ainda mais difícil. Por isso parecia mais um sonho do que efetivamente ver algo que poderia se concretizar.

Na primeira reunião marcada pelo subsecretário da Secretaria de Esportes de nossa cidade, com a Secretaria de Educação do município, vim parar na frente da coordenadoria de projetos da secretária Silviane, que entendeu, gostou e passou a secretaria a ideia do projeto, que era fazermos um piloto convidando dez alunos da rede municipal, sendo dois até 8 anos, dois até 10 anos e quatro até 16, totalizando dez alunos. Esses dez alunos receberiam aulas de xadrez na Casa de Cultura, todas as sextas-feiras, sendo duas turmas dás 15hs ás 16hs e das 16hs ás 17hs, ministradas por mim e pelo professor Diego Homrich Moritz.

Como a secretaria terá que disponibilizar o transporte e o lanche para os alunos escolhidos, a escolha será feira no dia 11 de abril, com um Torneio Malhando o Cérebro, a partir dás 14hs na Praça Saldanha Marinho, para toda a rede municipal.

Todo esse projeto conta com o apoio do professor e Doutor em Psicologia da UFSM, Francisco Ritter, que prontamente convergiu um plano de estudos que mantém na UFSM para acompanhar e quantificar resultados (melhoras no xadrez, na concentração, nas notas). Então com esse apoio peso pesado do Francisco, começava a dar ares de um grande projeto. Ao fim de fevereiro fui conversar com a secretária de educação do município, Silvana Guerino, que no mesmo momento me disse: não sei como faremos, mas faremos!

Através da Secretaria de Esportes, o secretário Paniz Junior nos disponibilizou jogos de xadrez para o projeto, a parceria de oito anos na Casa de Cultura nos disponibilizou um espaço ainda melhor no térreo da Casa de Cultura e o pessoal da Secretaria de Infraestrutura nos cedeu tinta para pintarmos e reinaugurarmos nossa sala.

A Secretária pediu que os coordenadores do projeto “Leitura no Coração” também convergissem para viabilizar essa implantação. Acabamos conhecendo a professora Daniele e o professor Sandro das Trevas e a partir de então organizamos o primeiro torneio, os detalhes e a data de início das atividades, que será no dia 17 de abril, no Centro de Xadrez santa Maria – CXSM, na qual sou presidente.

Tenho a certeza que a partir desse ano faremos história no xadrez de nossa cidade, pois a meta depois será transformar esse projeto em uma lei municipal e fazer do xadrez matéria curricular, assim como todos os países da Europa e todos os estados dos Estados Unidos já fazem.

unnamed

Cartaz da competição que ocorre no dia 11 de abril.

O Centro de Xadrez Santa Maria (CXSM)

A criação do CXSM surgiu com a finalidade de dar espaço aos estudantes, jogadores que estão iniciando na modalidade e aqueles que não buscam apenas jogar para competir. Essa foi a primeira ideia quando criei o Centro em parceria com o Dirney Paulo, Diego Moritz, e lá atrás depois da brilhante escolha do nome do enxadrista João Serpa, que foi o primeiro presidente da entidade.

Depois foram somando-se o professores Davi Homercher, Pablo Gusmão, Francisco Ritter, Loiva, e os enxadristas Patrick, Nara Mattos, Cladimir Ferreira e João Paulo Lukascyck. Com um espaço público, pois estamos a 8 anos na Casa de Cultura, vem a contrapor o Santa Maria Xadrez Clube, que atualmente é um clube voltado a competições de alto rendimento, no ano anterior, quando assume essa nova gestão, foram organizados dois eventos dessa natureza e é previsto para esse ano eventos também nesse perfil.

O que difere o xadrez do Centro para outros clubes é que ele é todo voltado ao xadrez escolar, xadrez amador e todo o patrocínio que entra é para valorizar os jogadores aqui de nossa cidade. Por isso o projeto com a rede municipal, as parcerias com os departamentos dos clubes e colégios de nossa cidade, o apoio a implantação do departamento de xadrez na UFSM agora em 2015, palestras e cursos de arbitragem e emparceiramento de torneios e iniciativas de apoio ao xadrez local.

Reativamos os torneios de novatos e o próximo passo é tornar o torneio de xadrez amador com o mesmo perfil, para além de criar é manter um espaço para um grande público onde não tem onde jogar. E um dos pontos mais importantes é que no CXSM que funciona na Casa de Cultura não tem mensalidades, tem material de jogo, aulas gratuitas, entre outras diversas vantagens só com o apoio de patrocinadores e jogadores que se doam para o crescimento do xadrez.

pauloxadrezPaulo da Rosa Paulo é professor de xadrez da casa de Cultura de Santa Maria, árbitro de xadrez da região Centro e Fronteira do Rio Grande do Sul e presidente do Centro de Xadrez de Santa Maria (CXSM).

Notícias Relacionadas