Campeão em 2013 na GP 600, Rafael Bertagnolli volta às pistas na sétima etapa da Moto GP 1000

A sétima etapa do Moto GP 1000, que será realizado no Autódromo Internacional de Santa Cruz Sul no próximo domingo (25), marcará um retorno importante às pistas de velocidade. O santa-mariense campeão na categoria 600 cc em 2013 e vice-campeão na Moto GP em 2012, Rafael Bertagnolli volta a competir na categoria GP 600 e busca voltar a dar alegrias para Santa Maria por meio da motovelocidade.

Rafael Bertagnolli soma seis vitórias, um vice-campeonato e um título brasileiro na categoria GP 600. (Foto: Arquivo Pessoal/Rafael Bertagnolli)

Rafael Bertagnolli soma seis vitórias, um vice-campeonato e um título brasileiro na categoria GP 600. (Foto: Arquivo Pessoal/Rafael Bertagnolli)

Afastado das últimas competições por falta de apoiadores, o piloto tenta esquecer os problemas e as frustrações do passado nessa retomada ao lado da equipe R5 Bikes. No domingo, Bertagnolli terá pela frente os 3.530 metros da pista em Santa Cruz do Sul, considerado pelos pilotos um dos traçados mais desafiadores do calendário nacional. Para Bertagnolli, é um traçado mais técnico e que pode dar maior equilíbrio na penúltima etapa da competição.

O amor pelo esporte e pelas competições, além dos aprendizados já obtidos em suas participações anteriores, fazem com que Rafael Bertagnolli volte ainda mais forte e maduro nesse seu retorno as pistas.

– Eu volto muito mais forte. Volto muito mais competitivo do que eu já era e com muito mais vontade de andar. Com mais vontade de ganhar. Pode ser que não aconteça agora no início, mas que a vontade de ganhar é grande, podem ter certeza – afirmou o piloto em entrevista com ao EsporteSUL.

Bate-Papo EsporteSUL: O sonho não acabou – Exemplo de superação Rafael Bertagnolli luta para voltar ás pistas

Piloto de motovelocross desde 1996, Rafael Bertagnolli migrou para a motovelocidade em 2012, ano em que estreou no Moto 1000 GP. (Foto: Arquivo Pessoal)

Piloto de motovelocross desde 1996, Rafael Bertagnolli migrou para a motovelocidade em 2012, ano em que estreou no Moto 1000 GP. (Foto: Arquivo Pessoal)

A reabilitação às circunstâncias da prova são os objetivos principais do piloto em seu retorno. Segundo Bertagnolli, o tempo sem correr e a nova moto, além do alto nível da categoria, trarão dificuldades para que ele possa figurar entre os grupo dos dez primeiros colocados.

A penúltima etapa da competição definirá os rumos da disputa pelo título de cada uma das seis categorias. Além da GP 1000, GP 600, GP Light e GPR 250, o evento passou a contar, em 2015, com as categorias GP 1000 Evo e GP 600 Evo, que compõem os mesmos grids de suas séries principais, com classificação distinta para pilotos que mantêm suas carreiras em fase de ascensão e consolidação rumo às principais categorias principais do campeonato.

A programação de treinos livres em Santa Cruz do Sul será aberta nesta sexta-feira (23). A primeira prova de domingo será a da GP Light, com largada às 10h20 para 14 voltas. Em seguida haverá a corrida da GPR 250, com início às 11h20 e 10 voltas de percurso. A GP 600/GP 600 Evo começará às 12h30 e também terá percurso de 14 voltas. Na GP 1000/GP 1000 Evo, com largada às 13h25, os pilotos percorrerão 16 voltas.

No ano passado, o gaúcho iniciou a temporada participando da categoria GP Light e se afastou da disputa após um acidente na segunda etapa, em São Paulo. (Foto: Arquivo pessoal/Rafael Bertagnolli)

No ano passado, o gaúcho iniciou a temporada participando da categoria GP Light e se afastou da disputa após um acidente na segunda etapa, em São Paulo. (Foto: Arquivo pessoal/Rafael Bertagnolli)

Por Felipe Tubino, em 23/10/2015.

Notícias Relacionadas