Acidente tira Rafael Bertagnolli da terceira etapa do Gaúcho de Motovelocidade

A terceira etapa do Campeonato Gaúcho de Motovelocidade 2016 foi marcada por um susto daqueles para o piloto Rafael Bertagnolli. Depois de fazer o segundo melhor tempo da categoria 600cc nos treinos cronometrados de sábado, dia 28, e o melhor no warm-up no domingo, dia 29, um acidente no veloz Autódromo de Guaporé interrompeu a etapa para o piloto de Santa Maria.

Durante a prova oficial, Bertagnolli lutava pela primeira colocação, quando acabou surpreendido por um óleo derramado na pista por conta da queda de um piloto retardatário. O santa-mariense perdeu o controle da tração traseira da moto e sofreu o chamado highside, considerado um dos tombos mais temidos na motovelocidade. Devido ao forte impacto no asfalto, o piloto seguia em observação no Hospital Manoel Francisco Guerreito, na Serra Gaúcha, nesta manhã de segunda-feira, dia 30.

– O dia amanheceu chovendo e a corrida seria em piso molhado. Fiz warm-up e tive o primeiro tempo, o qual deu muita confiança pra corrida. Vinha na disputa da primeira posição, fazendo uma corrida de cabeça, esperando o momento certo para atacar. Fui surpreendido por óleo derramado na pista pela moto de outro piloto que caiu. Tive um highside, moto me ejetou e bati forte a coluna e a cabeça no chão. Parei quando bati no muro da curva dois em Guaporé. Sem fraturas, mas com traumas fortes, espero a liberação médica para retornar a Santa Maria. – Comentou Rafael Bertagnolli.

Com a queda e saída precoce da terceira etapa do Gaúcho de Motovelocidade, Rafael Bertagnolli segue com 34 pontos no ranking das 600cc, somados após os dois terceiros lugares na primeira e segunda prova da temporada. A quarta etapa do estadual ocorre nos dias 27 e 28 de agosto, no Velopark, em Nova Santa Rita.

bertagnolli

Piloto Rafael Bertagnolli deve receber alta ainda nesta segunda-feira. (Foto: Arquivo Pessoal)

Por Bruno Tech, em 30/05/2016

Notícias Relacionadas