Santa-marienses vão em busca do título do JERGS 2016, no Xadrez

Três jovens santa-marienses e um sonho em comum: Serem campeões de Xadrez dos Jogos Escolares do Rio Grande do Sul 2016 (JERGS), que terá as finais disputadas a partir desta sexta-feira, 5 de agosto e segue até domingo, 7, na cidade de Osório. No caso de Gustavo Martins, 17 anos, do Colégio Militar, e Lídia Albuquerque, 15 anos, do Colégio Tiradentes, que disputam o título na categoria juvenil, o objetivo em Osório é conquistar o bicampeonato, já que ambos saíram vencedores do JERGS 2015.

Além do título do JERGS no ano passado, Gustavo e Lídia acumulam um histórico repleto de bons resultados, o que já os tornam duas referências do Xadrez Gaúcho em suas respectivas categorias. Além de terem sido bicampeões dos Jogos Escolares de Santa Maria (JESMA), os dois já representaram o Rio Grande do Sul nos jogos da Juventude e no Campeonato Brasileiro Escolar, ambos disputados em 2015.

Samuel Silva, 13 anos, estuda na Escola Sérgio Lopes, que fica situada na Vila Renascença. Samuel é uma das grandes revelações do Xadrez Gaúcho e tem a sua trajetória no esporte marcada por uma ascenção meteórica. O garoto que aprendeu a jogar Xadrez a pouco mais de 2 anos, não precisou de muito tempo para mostrar todo o seu potencial: Com apenas dois meses de prática, Samuel já acumula um terceiro lugar no JERGS de 2014, além de ter sido vice-campeão em algumas etapas municipais em 2015, além de também ter sido o campeão em uma das etapas e ter conseguido o título na etapa das Coordenadorias. Agora neste ano, vai em busca de um salto ainda maior na sua pequena, mas já bem sucedida, trajetória no Xadrez: Ser campeão infantil dos Jogos Escolares do Rio Grande do Sul 2016.

Quem tem uma grande parcela de responsabilidade pelo sucesso de Samuel Silva e também de Lídia Albuquerque, é o professor de Educação Física, e tio de Lídia, Eduardo Ribeiro de Albuquerque. O professor teve a iniciativa de ensinar o xadrez em suas aulas na escola Sérgio Lopes, o que fez com que os alunos começassem a refletir mais sobre seus atos e melhorar o desempenho escolar, além da relação com professores e demais alunos. Devido a grande aceitação e sucesso do ensino de Xadrez na escola por parte dos alunos, Eduardo foi além: Idealizou e criou um clube de Xadrez na escola, o qual Samuel faz parte, e que funciona no turno oposto as aulas e é ministrado por Eduardo, além de outros professores do projeto “Malhando o cérebro”.

Apesar de não ter aprendido a jogar Xadrez na escola e também não fazer parte do Clube fundado pelo tio, a jovem Lídia Albuquerque, que aprendeu a jogar Xadrez com o pai, há 3 anos mora em Santa Maria, e a partir de então sempre foi treinada e estimulada por Eduardo a participar de torneios. E o resultado não foi nada mal: Em 2016, Lídia vai buscar o bicampeonato do JERGS. E o fato de ter dois de seus “aprendizes” na grande final do JERGS 2016 em Osório, é um motivo de muito orgulho para o professor de Educação Física, Eduardo Albuquerque:

– É uma imensa satisfação ter meus alunos representando Santa Maria nas finais dos JERGS 2016. Fico muito feliz em poder presenciar a evolução e empenho deles nas aulas e por poder participar desta conquista. Lídia Albuquerque tem grandes chances de ser bi-campeã, porém, precisa tomar muito cuidado, pois será uma das atletas mais novas da categoria juvenil e terá que jogar com atletas mais experientes de 16 e 17 anos. Já Samuel Silva apesar de ter aprendido a jogar xadrez a pouco tempo tem um jogo bastante forte e consistente é só conter a ansiedade da estreia e se concentrar que também tem chances de uma boa colocação no estadual.- declara Eduardo.

As finais que acontecem a partir desta Sexta-Feira em Osório, terão a fórmula suíça de disputa: Cada finalista jogará cinco partidas dentro de suas respectivas categorias, e os que vencerem mais vezes se tornarão os grandes campeões de Xadrez nos Jogos Escolares do Rio Grande do Sul em 2016.

Representantes de Santa Maria na final do JERGS 2016 acumulam um bom histórico no xadrez (Foto:Arquivo Pessoal)

Representantes de Santa Maria na final do JERGS 2016 acumulam um bom histórico no xadrez. Foto: Arquivo pessoal

Por Gabriel Pfeifer, em 2/08/2016

Notícias Relacionadas