CÓPIA PROIBIDA

CONTEÚDO PROTEGIDO PELA LEI DE DIREITOS AUTORAIS

EsporteSUL - O esporte daqui é aqui www.esportesul.comFacebookInstagramTwitter

Santa-mariense Vitória Pozzobon de malas prontas para o Blumenau Voleibol

Berço e celeiro de grandes atletas nas mais diversas modalidades, seja ela praticada em campos, quadras, águas, pistas, tatames ou ringues, Santa Maria está prestes a ceder uma de suas estrelas para brilhar no estado vizinho de Santa Catarina. Um dos principais nomes da Associação Voleibol Futuro (AVF) e da Seleção Gaúcha Infanto Juvenil, a jovem levantadora Vitória Pozzobon Zamberlan Silva, de 17 anos, mantém tratativas avançadas com o Blumenau Voleibol Clube, do município de Blumenau e que a partir dos próximos dias tem tudo para ser a nova morada da jogadora. Mais um talento santa-mariense, joia lapidada pela AVF e que vai atrás de voos maiores na promissora carreira.

- A ficha ainda não caiu, está acontecendo tudo muito rápido. Me procuraram e logo já entraram em contato, pediram para mim viajar para jogar e já também acertamos os detalhes da transferência. Realmente foi tudo muito rápido e ainda estou assimilando um pouco. Vai ser uma experiência desafiadora e que com certeza só vai acrescentar na minha vida dentro e fora da quadra. Estou mais do que realizada já e se Deus quiser vai dar tudo certo. - Afirma a levantadora Vitória Pozzobon.

– Faça parte do Clube EsporteSUL

vitoria-pozzobon-2
Santa-mariense é mais uma atleta que deixa o Coração do Rio Grande atrás do sonho no mundo dos esportes. (Foto: Arquivo Pessoal)

Nascida em uma família com forte ligação com os esportes, a vocação de Vitória pelo voleibol foi descoberta logo cedo, quando ainda praticava a modalidade defendendo o Colégio Marista Santa Maria. Logo aos 9 anos a atleta despertou a atenção dos técnicos Mauricio Fruet e Jean-Pierre Chagas Avila, responsáveis pelas equipes da AVF. Desde então foram oito temporadas dedicas à serviço da equipe santa-mariense, passando pelos elencos mirim, infantil, infanto juvenil e também pelo time adulto.

Já para a Seleção Gaúcha a levantadora vem sendo convocada desde meados de 2013, ainda pelo selecionado infantil e posteriormente pelo infanto juvenil. E foram tanto as atuações com a camiseta da AVF e da Seleção Gaúcha que levaram o time catarinense a se interessar em contar com o talento do Coração do Rio Grande.

simone-e-vitoria
A mãe Simone Pozzobon, atleta do Clube Recreativo Dores, e a filha Vitória em lados opostos em durante uma partida pelo Campeonato Municipal. (Foto: Arquivo Pessoal)

- A Vitória é uma atleta que está conosco há muito tempo, desde os nove anos ela já faz parte das nossas equipes. E nesse tempo todo sempre se destacou nas competições que participou. Passou pelas categorias de base da Seleção Gaúcha e agora ela vinha sendo observada desde junho pela equipe de Blumenau. Ficamos com dois sentimentos. Felizes por ela, pelo trabalho e pela conquista, mas também um pouco tristes pelo fato de perdemos essa estrela. Além de ser uma grande atleta, fora da quadra é uma pessoa magnifica, é um exemplo de menina. - Comenta o técnico das equipes de base da AVF, Maurício Fruet.

Entre os elogios para a sua pupila, o treinador a quem Vitória classifica como um dos pilares de sua carreira no vôlei destacou também o foco e dedicação da atleta de 1,65m altura, considerada baixa para a modalidade, para se tornar uma gigante dentro de quadra:

- Ela tem uma qualidade técnica exuberante. Ela se destaca nesta questão técnica, sabe que talvez não tenha toda aquela altura que hoje o voleibol exige, mas ela compensa muito bem isto na questão da parte técnica, parte física e outros quesitos. No bloqueio por exemplo, apesar da altura, ela é uma das melhores atletas da nossa equipe. Ela se supera muito na questão de leitura de jogo. Foi isso que chamou atenção não só dessa equipe como de outras. Ficamos felizes porque as vezes não sabemos o quanto estamos sendo observados.

Vitória Pozzobon também comentou sobre a sua dedicação e estratégias para driblar a baixa estatura:

- A altura sempre foi um probleminha. Comecei a jogar como atacante, mas aí não deu e passei a ser levantadora (risos). Me encaixei bem e comecei a jogar melhor. Teoricamente a levantadora não precisa de tanta altura e com certeza tive que treinar muito mais. Tentar se mais rápidas que as outras, com melhor técnica, tentar superar a falta de altura em outros quesitos. Sempre cuidei muito da parte física também.

vitoria-pozzobon-1
Vitória (a segunda atleta em pé da direita para a esquerda) é a grande referência do time infanto juvenil da AVF dirigido por Maurício Fruet. (Foto: Divulgação/AVF)

Com negociações envolvendo os clubes e família da atleta abertas nas últimas semanas, Vitoria já inclusive participou neste último final de semana de uma competição amistosa defendendo o Bluvolei, como é chamado o clube de Blumenau. Tudo para regularizar a santa-mariense junto à Federação Catarinense de Voleibol (FCV), já que para atuar oficialmente em 2017 era necessário ter atuado em ao menos uma partida em 2016.

A única pendência em aberta para selar o acordo entre atleta e a equipe catarinense está na definição de pontos extra quadra, como moradia e estudos, já que Vitoria está no terceiro semestre do curso de Arquitetura e Urbanismo. No Bluvolei a levantadora irá ser integrada no elenco infanto juvenil e também o time principal, onde disputará competições regionais, estudais e até nacionais.

Com as malas praticamente prontas rumo à Blumenau, Vitória lembrou da importância da AVF tanto para formação como atleta e também pessoa. Histórias, ensinamentos e vivências que serão levadas juntos pelas quadras do Brasil atrás do sonho dentro do voleibol.

- Não tem como não agradecer a AVF por tudo que fizeram por mim nesses anos todos, tanto dentro e fora da quadra. São anos e experiências que não temos como colocar no papel, só quem viveu sabe como é o clima de viagem, de jogos, competições, treinos, de como é a família AVF. O Maurício é quase um pai para mim, foi ele inclusive que abriu essa porta para mim. E quanto as gurias que jogam comigo eu não seria um terço do que sou hoje sem elas. Meu sentimento é de gratidão mesmo pela AVF. - Finaliza Vitória.

vitoria-pozzobon
Vitória Pozzobon (a primeira sentada da direita para esquerda) com o time adulto da AVF em uma etapa do Campeonato Estadual 2016. (Foto: Divulgação/AVF)

Por Bruno Tech, em 30/11/2016

s2Member®