Confira as mudanças sofridas pela Copa do Mundo desde sua criação em 1930

A Copa do Mundo, cuja primeira edição se disputou no Uruguai em 1930 com 13 equipes, foi evolucionando seu formato ao avançar na história. Atualmente disputada por 32 seleções, divididas em oito grupos com quatro equipes cada, a principal competições de seleções receberá mais participantes a partir de 2026, quando será disputada com 48 equipes, divididas em 16 grupos com três seleções cada.

Confira as mudanças que a Copa do Mundo sofreu desde sua criação em 1930:

1928: Com o impulso do francês Jules Rimet, então presidente da FIFA, é criado o Mundial de futebol.

1930: O primeiro Mundial foi disputado no Uruguai e reuniu 13 seleções, das quais quatro europeias (Bélgica, França, Roménia e Yugoslavia). Uruguai, que tinha ganhado os dois Jogos Olímpicos anteriores, derrotou Argentina na final (4-2) e levou o primeiro dos seus dois troféus mundiais. Em 18 jogos foram marcados 70 gols.

1934: O Mundial da Itália recebeu 16 equipes. Pela primeira vez, 32 seleções passaram por uma fase eliminatória em busca de vaga no mundial de 34.

1938: Na edição realizada na França, 15 equipes participam  da competição, já que Áustria, que acabara de ser anexada pela Alemanha, foi declarada baixa na ocasião.

1950: Depois da lacuna sem mundiais devido a Segunda Guerra Mundial, a quarta Copa do Mundo – com 13 equipes – voltou para a América do Sul. Na ocasião, o Brasil – anfitrião da competição – foi derrotado em casa pelo Uruguai (2-1), no célebre ‘Maracanazo’.

1954: Em um torneio com 16 equipes, a República Federal Alemã (RFA) conquista na Suíça o primeiro do seus quatro Mundiais, vencendo a favorita Hungria de Ferenc Puskas, que tinha vencido por 8-3 os próprios alemães durante a fase de grupos.

1958: Na Suécia chega a eclosão de um fenômeno – o Rei Pelé. A França terminou em terceiro lugar, mas seu atacante Just Fontaine foi o artilheiro daquela edição com 13 gols, que continua sendo o recorde de gols marcados por um mesmo jogador em uma mesma edição do torneio.

1970: ‘O Rei’ Pelé triunfa pela terceira vez, com a vitória do Brasil sobre a Itália (4-1) na final. Foi uma competição de estreias, onde cartões amarelos e vermelhos foram incluídos pela primeira vez em disputas de mundiais. A competição de 1970 também foi a primeira a ser transmitida por televisão em cores.

1982: Com problemas econômicos, a FIFA procurou novos recursos para suas competições. O Mundial de 1982, na Espanha, passou de 16 a 24 equipes com o objetivo de elevar o número de jogos disputados a 52. A edição foi a última edição com um formato de duas fases de grupos.

1986: Esta edição, ganhada no México pela Argentina de Diego Maradona, introduziu de maneira definitiva as oitavas e as quartas de final.

1994: O futebol continua com sua mundialização: 147 países participam nas eliminatórias e o continente africano obtêm a presença de uma terceira equipe no torneio.

1998: O torneio organizado na França passa a ter 32 seleções. Um total de 174 equipes participaram das eliminatórias para esta edição do torneio.

2002: Pela primeira vez, a fase final de um Mundial foi organizada em dois países – Japão e Coreia do Sul.

2010: É o primeiro Mundial organizado em solo africano, uma promessa de Joseph Blatter realizada durante sua eleição como presidente da FIFA em 1998.

2022: Para evitar as altíssimas temperaturas do verão catari, o Mundial de 2022, no Catar, será disputado fora de suas datas habituais, passando a ser realizado entre 21 de novembro e 18 de dezembro de 2022.

2026: Competição abrangerá 48 equipes. O novo presidente da FIFA, Gianni Infantino, que fez campanha por um Mundial com 40 equipes, logo passou a defender um formato com 48 seleções para a edição de 2026, com uma primeira rodada com 16 grupos de 3 equipes, das quais os dois primeiros se classificariam para os dezesseis avos de final. Em um primeiro momento, a ideia de Infantino, que não prosperou, era um formato com 48 equipes, onde 16 seleções deviam sobreviver a uma primeira eliminatória entre 32 conjuntos, que se uniriam a outros 16 já classificados diretamente a uma fase de grupos. O inconveniente era que 16 seleções deviam fazer uma grande viagem, com seus torcedores, para disputar só um jogo do Mundial. Infantino, com menos de um ano no cargo de presidente da FIFA, fez história conseguindo nesta terça-feira, dia 10, a aprovação de ampliar a 48 os participantes em um Mundial.

Por Felipe Tubino/Assessoria Conmebol, em 10/01/2017

Notícias Relacionadas