O dia depois de amanhã

esporte e mente

Como começar um texto que aborda tal assunto? Um bom dia tímido ou a tentativa eufórica de desviar o assunto? Fato é que precisamos conversar sobre isso. Do contrário nossa dor apenas aumentará.

Lembrar do detalhes daquele domingo em busca de algo novo ou exigir que a justiça seja feita (e eu acredito que ela será) costuma ser o traço comum para momentos como este. Porém pouco se fala sobre o processo de luto em si e suas implicações.

Por isso, hoje a minha intenção é parabenizar o povo santamariense, sim parabenizar, pela sua coragem. Pela sua coragem em viver o dia de hoje, nos trazendo para 2017, mostrando que é possível sorrir novamente. Coragem dos jovens que assumiram a responsabilidade em honrar os amigos que partiram.

Quando outras comunidades sofreram suas tragédias, o esporte ajudou a cicatrizar aquilo que não tem explicação. Aqui não é diferente, nestes quatro anos o esporte amador da cidade cumpriu o seu papel. Inúmeras modalidades ascenderam em equipes bem organizadas e gestadas. Provando que o jovem santamariense é capaz de se realizar novamente.

Essa capacidade de realização é um dos indícios de que a comunidade está elaborando seu luto de uma forma um pouco menos dolorida. Mesmo que seja uma dor muito intima e condizente a cada um, fica menos insuportável quando a nossa volta as pessoas estão agindo de forma positiva.

vinicius esporte e menteVinicius Geissler é psicólogo formado pelo Centro Universitário Franciscano e Coaching graduado pela SLAC. Atua na área esportiva desde 2013 e escreve nas horas vagas.

Notícias Relacionadas