“Quando uma estrela se apresenta”

esporte e mente

Eu não assisti à decisão do SuperBowl entre New England Patriots e Atlanta Falcons. Porém acompanhei ao vivo todo os seus lances. E ao que consta pela repercusão final, a apresentação histórica de Tom Brady, conduzindo a virada do Patriots.

Em uma postagem numa rede social descobri que Brady sofria corneta enquanto um atleta agonizava em dor deitado no gramado perfeito do NGR Stadium. A razão da corneta, o gigante placar na tela informava 14×0 para o Falcões de Atlanta. A essa altura pensei que o clima em Santa Maria seria de rejeição total ao resultado iminente.

Em outra rede social durante a tarde de domingo uma bela mesa decorada com temas alusivos ao SuperBowl. Saquinhos de pipoca em forma cuidadosa de bola de futebol americano, um lindo pano de mesa verde com a marcação das jardas a ser conquistadas. Tudo isso diretamente de um jantar nos EUA onde algum amigo faz intercâmbio? Não, diretamente da casa de uma família de amigos aqui mesmo em Santa Maria, que junto com tantas outras postagens dedicava apoio aos Patriotas da Nova Inglaterra.

Ao final do jogo, toda ovação merecida a Tom Brady. Tanto que ele é o único atleta citado nesse texto. Um esporte conquista mais adeptos e envolve mais interesse do público distante quando suas estrelas brindam o esporte com atuações históricas. Exatamente o que repercute sobre Brady depois deste domingo.

vinicius esporte e menteVinicius Geissler é psicólogo formado pelo Centro Universitário Franciscano e Coaching graduado pela SLAC. Atua na área esportiva desde 2013 e escreve nas horas vagas.

Notícias Relacionadas