Aberto de Handebol de Campo Bom termina com campanhas opostas para times santa-marienses

As campanhas das equipes santa-marienses foram distintas após mais uma edição do Aberto de Handebol de Campo Bom, certame que reuniu a elite estadual entre a última sexta-feira e o domingo, dias 28 e 30 de abril, em Campo Bom. Enquanto a Associação Santamariense de Handebol (ASH/Praxis Active Sports) amargou a sua pior classificação da história muito por conta da atual reformulação vivida, o Handebol Feminino Santa Maria (HFSM) por outro lado confirmou o bom momento e voltou para casa com o quarto lugar da competição, a melhor colocação em quatro anos de participações no Aberto.

HFSM seguiu com o constante crescimento e garantiu a sua melhor colocação no Aberto de Campo Bom. (Foto: Divugação/HFSM)

HFSM seguiu com o constante crescimento e garantiu a sua melhor colocação no Aberto de Campo Bom. (Foto: Divulgação/HFSM)

Foi com festa que o HFSM recebeu a medalha de quarto lugar do vigésimo terceiro Aberto de Campo Bom. Mesmo sendo superada cinco das seis vezes que entrou em quadra, este foi o melhor desempenho da história da equipe santa-mariense na tradicional competição estadual, sobretudo pelas atuações em quadra.

Na primeira fase o time dirigido por Braúlio Kisner venceu o Feevale, de Novo Hamburgo, por 16 a 8 e perdeu para o Clube Canoas de Handebol, de Canoas, por 13 a 11, e para o LHH, de Novo Hamburgo, por 26 a 14. Classificado com a segunda melhor campanha do Grupo A, o HFSM duelou na semifinal contra a APAHAND, de Caxias do Sul, onde acabou superado por 25 a 5. Na decisão de terceiro lugar, contra as anfitriãs do Campo Bom, novo tropeço por 19 a 14.

– Antes de começar o campeonato nós havíamos colocado como meta a classificação, apesar da nossa chave ser muito forte e com atletas muito experientes. Como perdemos as primeiras partidas e nossa chave estava embolada, tínhamos que ganhar de seis gols para nos classificarmos e isso foi um dos pontos positivos, já que soubemos lidar com a situação delicada que estávamos na chave e cumprimos nossa meta. E assim foi durante o Aberto. Infelizmente não conseguimos seguir adiante, mas estamos a cada jogo tentando melhorar ainda mais, estamos aprendendo muito com nossos erros e acertos, vitórias e derrotas, isso faz com que nossa equipe venha amadurecendo a cada campeonato e esperamos trazer resultados ainda melhores nos que virão. – comenta a atleta do HFSM, Taiane Saccol.

Na competição masculina a ASH/Praxis AS sentiu na pele que toda reformulação tem o seu preço. Campeão em 2013 e 2015, o time santa-mariense foi eliminado pela primeira vez na fase de grupos do Aberto de Campo Bom. Pelo Grupo B, a ASH/Praxis AS foi superada na primeira rodada pelo Clube Cultural Canoense, de Canoas, por 16 a 13. Na segunda rodada, em mais um duelo equilibrado, a equipe do técnico Lucas Machado acabou derrotada nos minutos finais por 17 a 14. Já na terceira e última rodada da primeira fase a ASH/Praxis conquistou a vitória de honra sobre o o Feevale, de Novo Hamburgo, por 18 a 14, mas insuficiente para garantir a classificação.

Por Bruno Tech, em 01/05/2017

Notícias Relacionadas