Pumpkins derrota Drones e será o adversário do Santa Maria Soldiers na semifinal

Uma das maiores e mais antigas rivalidades do futebol americano gaúcho estará de volta. No Wild Card, o Porto Alegre Pumpkins amassou o Ijuí Drones por 41-7 e garantiu vaga nas semifinais do Campeonato Gaúcho de Futebol Americano. Por ter a pior campanha entre os classificados para a semifinal, terá que pegar o exército verde e preto – detentor da melhor campanha, melhor ataque e melhor defesa do campeonato – em Santa Maria.

A partida será no dia 18 de junho, às 14 horas, no Estádio Presidente Vargas – exatamente um ano depois de conquistar seu terceiro título gaúcho no Estádio Beira Rio, em Porto Alegre, que foi intitulada de Gigante Bowl. Ingressos são vendidos a R$ 15 para as cadeiras, R$ 10 para a arquibancada coberta e R$ 5 na arquibancada geral.

Soldiers e Pumpkins protagonizam uma das mais antigas rivalidades do futebol americano gaúcho. Foto: Felipe Michalski/EsporteSUL

Os dois times chegam à partida em condições semelhantes, embora tivessem apresentado inícios bem distintos. Enquanto o Soldiers atropelou todos os adversários que teve pela frente – todas as vitórias tiveram margem de vitória superior à 45 pontos – e terminou a fase inicial invicto, o Pumpkins sofreu. Na estreia, perdeu para o Juventude FA, outro forte candidato ao título. Na partida seguinte, aparentou chegar ao fundo do poço: em casa, foi derrotado pelo Venâncio Aires Bulldogs, um dos times de pior campanha no torneio e que no ano anterior havia perdido para o próprio Soldiers por 101 a 0.

O Pumpkins conseguiu retomar o caminho dos triunfos após uma vitória por WO sobre o Bento Gonçalves Snakes, em partida na qual perdia por 20 pontos a 1 minuto do fim do terceiro quarto, quando a mesma teve que ser parada por falta de iluminação para continuar. O clube da serra acabou responsabilizado pela condição e ordenado a pagar todos os custos de operação e de deslocamento do time porto-alegrense para jogar o restante da partida. Como não o quis por questões de logística e calendário, a vitória foi dada ao time de Porto Alegre.

A partir daí, os abóboras passaram a acumular vitórias. Primeiro, uma vitória fácil sobre o estreante Carlos Barbosa Ximangos. Na rodada final, um triunfo magro sobre o rival citadino Restinga Redskulls para garantir a improvável ida aos playoffs – e na segunda colocação da chave, justamente por causa da vitória por WO sobre o Snakes (curiosamente, o time de Bento Gonçalves, que ficou em terceiro e teve que jogar fora, acabou eliminado pelo Santa Cruz Chacais). Com isso, garantiu o jogo em casa o Wild Card, onde superou o Ijuí Drones sem dificuldades.

Na história, Soldiers e Pumpkins se enfrentaram 11 vezes. O exército verde e preto lidera a série com 7 vitórias, contra 4 dos porto-alegrenses. Também pesa a favor do Soldiers o retrospecto recente: os santa-marienses venceram os últimos seis confrontos (um deles por WO), além de não perderem o clássico há quase cinco anos e serem detentores da maior vitória do confronto – 68 a 6 na Liga Nacional de 2016, justamente a última partida entre eles.

Por Felipe Michalski, em 07/06/2017

Notícias Relacionadas