Brasil enfrenta Argentina em amistoso nesta sexta-feira

A quase um ano para a Copa do Mundo de 2018, Brasil e Argentina se encontram em momentos completamente distintos. Enquanto os pentacampeões mundiais ostentam uma série invicta de nove partidas e já estão com o passaporte carimbado para a Rússia, a Alviceleste tenta se reconstruir com a chegada do técnico Jorge Sampaoli, sucessor de Edgardo Bauza.

Neste cenário, as duas seleções, que juntas somam sete títulos mundiais, se enfrentarão em partida amistosa a partir das 07h05 (de Brasília) desta sexta-feira, na cidade australiana de Melbourne. Cerca de 100 mil pessoas são esperadas nas arquibancadas do Melbourne Cricket Garden.

No lado brasileiro, Tite tenta manter ou até mesmo crescer o rendimento da equipe diante dos argentinos. Com o técnico gaúcho, a Seleção sequer empatou, acumulando nove vitórias seguidas, sendo oito pelas Eliminatórias para o Mundial.

– Esse é meu desafio, da comissão técnica e dos atletas: consolidar e crescer. Não sei quanto pode crescer, mas tenho que dar combustível, treinamento, criatividade…Atletas em alto nível em seus clubes para que se consolide um estágio que possamos crescer. – afirmou.

Na Argentina, o estreante Sampaoli é a grande esperança para a atual vice-campeã mundial recuperar o bom futebol. O novo comandante promete armar um esquema com três zagueiros capaz de anular as virtudes brasileiras.

– Haverá um desenho para atacar e outro para defender. Dependerá de quando teremos ou não a posse de bola. Essa organização estará vinculada às mudanças do rival, que deveremos neutralizar. Teremos que criar ataques que causem incômodo ao oponente. – projetou o ex-treinador do Sevilla-ESP, amante da ofensividade.

A favor do argentino pesa o fato de poder contar com a força máxima de sua seleção, tendo Messi, Di María, Dybala e Higuaín à sua disposição. Tite, por sua vez, antecipou as férias de sete atletas: Neymar, Casemiro, Daniel Alves, Marcelo, Marquinhos, Miranda e Alisson.

Tal situação, porém, não ilude Sampaoli.

– Hoje o Brasil é uma potência respeitada e ocupa o lugar que merece. Quanto a Neymar, é muito importante para a equipe porque é um dos melhores jogadores do mundo. (A ausência dele) Não afetará nem um pouco o rendimento do nosso rival, já que o Brasil conta com muitos atletas que podem substituí-lo. – ressaltou.

Se não tem todas as peças às suas mãos, Tite aposta na engrenagem já construída no time canarinho.

– O primeiro aspecto que levo em consideração é oportunizar aos atletas que entrem com harmonia de equipe, entrosamento, coordenação de movimentos e confiança. Para jogar sem pensar, e depois começar a estabelecer variações de movimentos ou de sistemas. – disse o treinador brasileiro, que, apesar da ótima fase, acentua o respeito ao adversário.

– A Argentina chega motivada pela troca no comando técnico, enquanto que a nossa equipe também tem empolgação pelo clássico que vamos disputar, por estarmos defendendo a camisa da Seleção Brasileira e pelos bons resultados recentes. Tem tudo para ser um confronto muito equilibrado, mas como clássico é teste é algo muito importante. Vamos tentar tirar o máximo de proveito. – conscientizou-se.

Partida entre Brasil e Argentina será transmitida pela TV Brasil, TV Cultura e CBF TV. (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

FICHA TÉCNICA
BRASIL X ARGENTINA

Local: Estádio Melbourne Cricket Garden, em Melbourne (AUS)
Data: 09 de junho de 2017, sexta-feira
Horário: 07h05 (de Brasília)
Árbitro: Chris Beath (AUS)
Assistentes: Nathan MacDonald e Paul Cetrangolo (ambos da AUS)

BRASIL: Weverton; Fagner, Thiago Silva, Gil e Filipe Luís; Fernandinho; Paulinho, Renato Augusto, Philippe Coutinho e Willian; Gabriel Jesus
Técnico: Tite

ARGENTINA: Romero; Mercado, Maidana e Otamendi; Gómez, Biglia, Banega e Di María; Messi, Dybala e Higuaín
Técnico: Jorge Sampaoli

Por Bruno Tech, via Gazeta Esportiva, em 08/06/2017

Notícias Relacionadas