Já em Quito, santa-mariense Anderson Daronco apita o jogo mais importante de sua carreira pelas eliminatórias sul-americanas

Uma das partidas mais aguardadas da última rodada das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo da Rússia 2018 terá um santa-mariense em destaque. Quando as seleções de Argentina, atualmente em sexto na tabela, e o já eliminado Equador se encontrarem a partir das 20:30h (horário de Brasília) nesta terça-feira (10/10) no Estádio Olímpico de Atahualpa, em Quito, o futuro da seleção de Messi passará pela competência do árbitro santa-mariense Anderson Daronco.

Integrante do quadro da FIFA desde 2015, ano em que foi eleito o melhor árbitro do Campeonato Brasileiro, Daronco, de 36 anos, estreou nas eliminatórias na última quinta-feira (05/10) no empate em zero a zero entre Uruguai e Venezuela, em San Cristóbal (VEN).

Na capital equatoriana desde o final de semana, o santa-mariense atuará novamente ao lado dos auxiliares Alessandro Rocha Mattos (BA) e Fabrício Vilarinho da Silva (GO). O quarto árbitro Toski Marques Rodolpho (PR) fecha o quarteto brasileiro que comandará a partida decisiva para a seleção argentina, que precisa vencer para, pelo menos, alcançar a repescagem das eliminatórias.

Daronco terá pela frente a partida mais esperada da última rodada das Eliminatórias. Foto: Cesar Greco/Estadão Conteúdo

OS demais jogos da rodada, exceto Brasil e Chile, também serão arbitrados por brasileiros. Wilton Sampaio, acompanhado de Kleber Lucio Gil e Bruno Boschilia, comandarão Paraguai e Venezuela; Sandro Meira Ricci, com Emerson de Carvalho e Marcelo Van Gasse, apitam Peru x Colômbia, e Ricardo Marques Ribeiro, com Rodrigo Correa e Guilherme Dias Camilo, serão os encarregados de Uruguai x Bolívia.

O último jogo do Brasil nas eliminatórias terá trio equatoriano no apito, formado por Roddy Zambrano, Christian Lescano e Byron Romero.

Já garantido, o Brasil lidera a classificatória sul-americana com 38 pontos. Uruguai (28), Chile (26) e Colômbia (26) fecham o grupo dos quatro primeiros que têm vaga assegurada à Copa. Peru (25), Argentina (25) e Paraguai (24), ainda lutam por, pelo menos, a quinta colocação que leva para a repescagem. Equador (20), Bolívia (14) e Venezuela (9) já estão fora.

Notícias Relacionadas