Santa-mariense Diogo Giacomini de saída do Atlético (MG)

Após voltar a Belo Horizonte para a sua passagem pelo Atlético (MG), o santa-mariense Diogo Giacomini foi desligado do clube nesta quarta-feira (13/12).

Com a chegada de Sérgio Sette Câmara, que assume a presidência do Galo em lugar de Daniel Nepomuceno, o agora ex-auxiliar fixo foi demitido pelo novo comandante do departamento de futebol, Alexandre Gallo. Com o fim do vínculo, Diogo encerra uma história de quase uma década no clube mineiro.

A primeira passagem do treinador foi de 2007 a 2013, quando foi para o Palmeiras, onde permaneceu por duas temporadas até retornar ao clube em 2015.

Longe de sua terra natal há mais de uma década, o professor de Educação Física de 38 anos, formado pela UFSM, e que iniciou a carreira no Inter-SM no final da década de 90, se transferiu logo depois para Minas Gerais, onde atuou por 10 anos nos três grandes clubes do estado (América, Cruzeiro e Atlético), antes de assumir o  sub-20 do Palmeiras. Em maio de 2015, voltou ao Galo após deixar o Verdão. No clube paulista, foi vice-campeão brasileiro sub-20 em 2013.

Diogo Giacomini deixou o Galo. Foto: Bruno Cantini/CAM

Especialista e mestre em Treinamento Esportivo pela UFMG, esta foi a segunda passagem de Giacomini pelo clube de Minas Gerais. Pela base, Diogo levou o júnior do Galo à semifinal da Copa do Brasil sub-20 na temporada 2015 e comandou o time profissional nas duas últimas rodadas do Brasileirão 2016, após a saída de Levir Culpi, com uma derrota (2 a 1 para o Grêmio), e uma vitória (3 a 0 sobre a Chapecoense), que garantiu o vice-campeonato e a vaga direta na Copa Libertadores da América ao alvinegro de Minas, e nas três últimas rodadas do Brasileirão 2016, após a demissão de Marcelo Oliveira. No comando da equipe sub-20, levou o Galo ao título do Torneio de Terborg, disputado na Holanda, em 2016.

Na primeira passagem pela Cidade do Galo, entre dezembro de 2007 e abril de 2013, o treinador comandou a equipe juvenil atleticana, quando conquistou oito títulos: o tetracampeonato do Torneio Future Champions (2010/11) em Belo Horizonte e (2011/12) na África do Sul; o Torneio de Gradisca na Itália (2008), a Copa Integração sub-16 (2008) e o bi campeonato estadual (2011/12).

Em comunicado, o treinador agradeceu a confiança durante tanto tempo:

– Agradeço à todos os profissionais e jogadores com os quais trabalhei nesse período, bem como a massa do Galo, que sempre demonstrou seu apoio ao meu trabalho. Foram quase 9 anos de muito comprometimento, dedicação e profissionalismo com esse clube que defendi com todas as minhas forças no sub-17, sub-20 e profissional. Esse ciclo se encerra, logo outro iniciará. Um grande abraço à todos e fiquem com Deus! – escreveu em seu perfil no facebook.

Notícias Relacionadas