Flavio Pinheiro e Felipe Moura fazem a super luta da noite do sétimo Combat Guerreiros Thai

Em um card repletos de talentos do Rio Grande do Sul, Uruguai e Argentina seja do muay thai, boxe ou kickboxing, fica difícil apontar a luta principal na sétima edição do Combat Guerreiros de Thai, que promete estremecer as estruturas do Centro Desportivo Municipal (CDM) neste sábado, dia 16, com uma verdadeiro show das artes marciais.

Contudo, um dos duelos de muay thai entre dois dos principais atletas gaúchos ganha o rótulo de super luta da noite. Flavio Pinheiro, da Associação Guerreiros Thai, e Felipe Moura, da M4 Team, de Alvorada, dois lutadores mais promissores da nova geração do boxe tailandês no estado, medem forças pela categoria até 63,5kg.

Principal atleta masculino da AGT, equipe anfitriã do Combat, Flavio Pinheiro é natural de Tupanciretã, mas foi em Santa Maria onde descobriu o muay thai, descobriu o seu dom, descobriu a sua paixão. Após inciar no mundo das lutas na capoeira, Flávio foi revelado pelo projeto social “Guerreiros em Busca de Liberdade” aos 21 anos e bastou apenas seis meses para comprovar todo talento e encarar a sua primeira luta oficial. De lá pra cá foram quatorze confrontos de muay thai e kickboxing e apenas uma derrota, sendo  a atual temporada a principal da carreira.

Em 2016 Flávio foi campeão gaúcho após vencer um GP de três combates e ainda participou do Portuários Stadium, o maior espaço dedicado para lutas da arte marcial tailandesa no país, em Santos, e também do Campeonato Brasileiro de Muay Thai, em Ribeirão Preto. Já no Combat o representante da AGT ostenta uma invencibilidade de quatro vitórias em quatro confrontos.

– Pelo o que eu soube meu aniversário está treinando há bastante tempo. Ele é um cara de muito boa técnica, de uma equipe muito forte. Valorizo e admiro muito o trabalho do Felipe, um rapaz com futuro enorme. Vim de Ribeirão Preto (onde lutou o Campeonato Brasileiro) e fiquei duas semanas parado por causa das lesões, quase que fui tirado dessa luta por não conseguir me recuperar, mas graças a Deus não aconteceu isso. Estou me preparando faz menos de um mês, uma preparação como sempre muito forte e como sempre não podemos subestimar ninguém. O Felipe é um grande atleta, muito forte, mas eu também sou. Estou aí para dar o meu melhor e pra fazer uma luta emocionante para o público e para ver se estou a altura desse grande lutador. – diz Flavio Pinheiro.

No corner oposto ao de Flavio estará Felipe Moura, de Porto Alegre, representante da equipe M4 Team, de Alvorada. Hoje com 19 anos, Felipe ingressou nas artes marciais no boxe, há quatro anos atrás, em Viamão. Pouco tempo depois surgiu o interesse pelo muay thai, modalidade em que o atleta possui uma grande experiência apesar da pouca idade e um currículo semelhante ao de Flavio.

Além de também ter lutado em Santos, no Portuarius, Felipe já entrou em ação no Rio de Janeiro e também na Argentina em duelos de muay thai, totalizando em sua carreira marcada por muita raça, bravura e determinação um saldo de 28 lutas.

– Minha preparação está a mil, em um ritmo intenso, como sempre são para todas as lutas. Trabalho e trabalho e temos que sempre levar a sério. Não conheço muito o Flavio, vi algumas lutas deles ano passado e fiquei sabendo de outras. Estou preparando meu trabalho, vou jogar do jeito que jogo, lutar do jeito que sempre luta. Um jeito mais esperto, inteligente, vou para cima com agressividade, do jeito que eu gosto de lugar. Vou para dar meu melhor. Luta é luta, trabalho é trabalho, mas acima de tudo é diversão. Gosto dessas lutas boas, já me disseram que vai ser uma baita luta e realmente espero isso. Quero isso. Que o melhor vença. – diz Felipe Moura.

Notícias Relacionadas