Após a queda na Divisão de Acesso, jogadores começam a deixar a Baixada

O dia cinzento e modorrento desta terça-feira (12) bem que combinava com o ambiente encontrado no Estádio Presidente Vargas. Após a queda da Divisão de Acesso para o Pelotas e de adiar em mais um ano o retorno para a primeira divisão, o grupo do Inter-SM se reapresentou na casa alvirrubra já em clima de despedidas.

Ao contrário do vestiário os jogadores se reuniram todos no refeitório da Baixada para uma breve conversa com a comissão técnica e parte da diretoria do clube, representada no momento pelo presidente Luiz Cláudio Mello, pelo diretor executivo Cezar Saccol, pelo diretor de futebol Sandro Darus, pelo supervisor Paulo Santos e pelo assessor de presidência Marcos Pedroso.

No encontro, que demorou aproximadamente trinta minutos, comissão técnica e diretoria trataram apenas de agradecer ao grupo de atletas pelo tempo de trabalho e pela campanha construída na Divisão de Acesso, encerrada em quaro lugar geral.

– Foi um agradecimento ao trabalho do grupo. Mesmo não tendo conquistado a vaga foi um trabalho bem feito, tendo crescimento durante toda a competição e mostrando até na decisão contra o Pelotas que o trabalho foi bem representado. – comenta o diretor executivo Cezar Saccol.

Comissão técnica e diretoria se reuniram com jogadores nesta terça-feira. (Foto: Bruno Tech/EsporteSUL)

Junto com as despedidas o dia também foi voltado para os acertos financeiros com os jogadores, que já foram dispensados e começaram a deixar o alojamento do Estádio Presidente Vargas. Atletas como o zagueiro Giordano Piffero, o volante Dudu Mazão, o lateral Padel e o centroavante Jeorge são alguns que até a noite já devem rumar para suas cidades de origem.

– Fica um sentimento ruim. Criamos uma família aqui entre nós jogadores, por conviver e morarmos juntos. Fica um sentimento de frustração pelo trabalho que foi feito e implantado, chegamos tão perto e quase conseguimos conquistar o acesso. Criamos um vínculo entre os jogadores e com o clube, mas agora é se despedir e quem sabe se encontrar ali na frente. – diz o meia Santana.

As movimentações nos próximos dias no clube ficam apenas por parte dos diretores alvirrubros. Com sua participação praticamente assegurada na Copa Wianey Carlet no segundo semestre, a diretoria já trabalha entre os bastidores no planejamento da competição.

Mesmo com a redução considerável da folha salarial, o primeiro passo é justamente um levantamento financeiro dos valores necessários para a disputa da competição, seguido do acerto com a comissão técnica e do plantel de atletas. A intenção é manter toda comissão técnica, apesar do forte assédio de outros clubes ao técnico Vinicius Munhoz, e com parte do jogadores que atuaram neste primeiro semestre.

Notícias Relacionadas