ASENA encara novo desafio na Canoa Havaiana no final de semana

Com um histórico recente de 10 medalhas conquistadas nas duas primeiras competições de canoa havaiana, nove atletas da ASENA (Associação Santamariense de Esportes Náuticos) embarcam no próximo final de semana para mais um desafio pela nova modalidade desenvolvida pela entidade que é referência estadual na canoagem e Stand Up Paddle.

Nas águas do Guaíba, na capital Porto Alegre, a delegação de Santa Maria disputará no domingo (19/08), duas regatas em evento comemorativo alusivo ao 76º aniversário do Sava Clube, em mais um importante teste para o Campeonato Gaúcho de Canoa Havaiana, que deve ser confirmado para as águas da barragem do DNOS, em Santa Maria, no mês de novembro.

Na OC6 Masculino, o sexteto que representará Santa Maria terá o canoísta olímpico Gilvan Ribeiro, acompanhado de Daniel Boemo, Rodrigo Ramos, Felipe Almeida, João Almeida e Givago Ribeiro.

Na equipe OC6 Mista, disputarão a prova: Daiane Zambeli, Ana Cristina Monteiro, Fabiane Bitencourt, Gilvan Ribeiro, Givago Ribeiro e Felipe Almeida.

Na estreia da ASENA na modalidade, na 14ª Regata Nelson Piccolo, válida também pela 2ª Regata de Canoa Havaiana, no porto-alegrense Sava Clube, em abril, foram seis medalhas: uma de ouro, três de prata e outras duas de bronze.

Já no Power Sup Estrela – Desafio de VA’A e Canoagem, disputado em Canoas, em junho, mais duas medalhas comprovaram a evolução da equipe, que trouxe para o Coração do estado mais duas medalhas de ouro e duas de bronze.

Canoa Havaiana:

A cultura da canoa existe há mais de 3 mil anos e as canoas foram inicialmente usadas pelos povos polinésios com a necessidade de colonizar novas terras na região Polinésia, que é um conjunto de ilhas no Oceano Pacífico, entre a Austrália e Estados Unidos, incluindo Hawaii e Tahiti, este que faz parte da Polinésia Francesa.

Em Santa Maria, a Canoa Havaiana foi trazida pela ASENA, em 2017, sendo a segunda cidade gaúcha a desenvolver essa modalidade, atrás apenas de Porto Alegre.

As canoas podem ser de 6 lugares, 2 lugares ou 1 lugar. Todas essas estão disponíveis na ASENA para aulas do Projeto Remar e atendimento ao público em geral.

Time masculino da ASENA que já começa a se acostumar com pódios. Foto: Divulgação/ASENA

Notícias Relacionadas