Quatro títulos e oito medalhas em mais uma participação da ASENA no Brasileiro de Canoagem

A canoagem santa-mariense, representada nos Jogos Olímpicos Rio 2016 por Gilvan Ribeiro, provou que ainda tem muito a contribuir com o esporte em Santa Maria. Depois de quatro dias de provas no Campeonato Brasileiro de Canoagem Velocidade e Paracanoagem, realizado no Parque Iguaçu, em Curitiba (PR), a delegação de 11 atletas da ASENA (Associação Santamariense de Esportes Náuticos) conquistou oito medalhas, metade delas de ouro.

Sem contar pela primeira vez com a sua mais famosa e experiente dupla multicampeã nas águas, formada por Gilvan e Givago Ribeiro, os destaques santa-marienses foram as mulheres, responsáveis pelos quatro títulos da equipe, e pelos mais jovens, oriundos do projeto social Remar, que subiram no pódio nas categorias Menor e Infantil.

Chefe da delegação e presidente da ASENA, Cristina Bitencourt conquistou dois títulos individuais na categoria Master. As vitórias vieram nas distâncias de 200 e 500 metros. Já Mariane dos Santos garantiu duas medalhas douradas no k4 na categoria Sênior, também nas provas de 200 e 500 metros.

João Alves, no k1, foi prata na categoria Menor, 500 metros. Gustavo Silva, também no k1, na categoria Infantil 1000 metros, conquistou a medalha de bronze, enquanto a estreante Emili Santos, faturou outras duas medalhas de terceiro lugar, nas provas de k1 – 1000 metros e k4 – 500 metros, ambas na categoria Menor.

Atletas da ASENA que disputaram o Brasileiro entre os dias 30 de agosto e 2 de setembro. Foto: Arquivo pessoal/Givago Ribeiro

Veja os resultados da ASENA no Brasileiro 2018:

Mariane dos Santos (ouro) k4 Sênior 500m e k4 200m
Cristina Bitencourt (ouro) k1 Master 500m e k1 200m
João Alves (prata) k1 Menor 500m
Emili Santos (bronze) no k1 menor 1000m e k4 500m
Gustavo Silva (bronze) k1 infantil 1000m

– A avaliação técnica é positiva, tivemos três atletas da base se destacando no individual e isso mostra que a importância do Projeto Remar na ASENA. Essa foi a primeira vez desde a fundação da ASENA que não tivemos a participação do atleta olímpico Gilvan Ribeiro e do barco duplo (Gilvan e Givago), que eram responsáveis por um considerável número de medalhas nos campeonatos. Contudo, a nova geração vem crescendo e mostrando eficiência. – comemorou Givago Ribeiro.

Com o desempenho, a expectativa é de que Mariane dos Santos tenha a manutenção do Bolsa Atleta, benefício dado pelo governo federal aos melhores atletas em cada modalidade olímpica e que pode também beneficiar João Alves e Emili Santos, que obtiveram bons resultados individuais.

Com as oito medalhas conquistadas na edição 2018, a ASENA chegou à marca de 58 pódios nos últimos quatro anos no Campeonato Brasileiro. Foram 21 em 201519 delas em 2016 e outras 10 na edição de 2017. Destas, 22 de ouro, 15 de prata e 21 de bronzes.

Notícias Relacionadas