Técnico Alexandre Schneider conquista o tricampeonato da Liga Nacional e consolida o Concórdia como melhor equipe do país

A temporada 2018 foi mesmo especial e marcante para os treinadores de Santa Maria. Se no futebol a cidade termina o ano em alta com o título do Campeonato Paranaense e da Copa Sul-Americana conquistado pelo técnico Tiago Nunes com o Athletico-PR e ainda com um acesso para a elite mineira com Diogo Giacomini, pelo Coimbra, e um vice da Copa Paulista com Vinicius Munhoz, pelo Ferroviária, no handebol mais um filho ilustre do Coração do Rio Grande segue fazendo história e como um dos maiores nomes da modalidade do país.

Alexandre Trevisan Schneider, de 53 anos, levou a Associação Atlética Universitária Concórdia de Handebol Feminino (AAU/UNC) ao tricampeonato da Liga Nacional, o segundo consecutivo e desta vez de forma invicta.

Com passagens pela Seleção Brasileira como jogador e treinador, Alexandre Schneider é hoje um dos principais técnicos do país. (Foto: Divulgação/AAU)

A conquista que eleva a equipe do oeste catarinense ao posto de melhor time feminino do Brasil foi alcançada na manhã do último domingo (17/12), com a emocionante vitória por 25 a 23 sobre o São Bernardo (SBC/Unip), em plena casa adversária na região metropolitana de São Paulo e que foi também uma reedição da final de 2017.

Vale destacar que todos os três títulos da Liga Nacional conquistados pelo Concórdia foram sob o comando do santa-mariense, que também fez história no handebol local e nacional dentro de quadra como jogador. Além de 2017 a equipe sagrou-se campeã nacional em 2013, também de forma invicta.

– Foi muita dedicação, igual a 2013, invicto. Fizemos uma Liga muito forte e que foi coroada com esse jogo de hoje (domingo). As seis finais que jogamos com essa equipe foram equilibradas. Todas elas decididas por um ou dois gols. Mas, o importante foi ter levado o tricampeonato. Estamos muito felizes. – manifestou Alexandre Schneider ao site da CBHb.

Antes da Liga Nacional o treinador já havia levado o Concórdia em 2018 ao tetracampeonato dos Jogos Universitários Catarinenses (JUCs) e dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs), ao octacampeonato dos Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC) e ainda ao vice-campeonato estadual de clubes. Já entre os doze anos com a batuta da equipe catarinense Alexandre Schneider, considerado um dos mais completos técnicos do Brasil, soma mais de cinquenta conquistas.

Confira abaixo um quadro com as conquistas de Alexandre Schneider como jogador e treinador:

COMO ATLETA:
– 8 títulos de campeão Brasileiro de clubes
– 2 títulos Sul-Americanos de clubes
– 2 títulos de campeão Brasileiro de seleções
– 10 títulos de campeão Estadual de clubes
– 2 títulos de campeão Sul-Americano de seleções Júnior e Adulto
– Vários títulos em jogos abertos de Santa Catarina e Paraná
– 10 anos como atleta de nossas seleções, Juvenil, Junior e Adulto
– 3 vezes escolhido pelo COB como melhor atleta da modalidade no Brasil em 1982, 1984, 1986

COMO TÉCNICO DE CLUBES:
– Campeão Estadual nas categorias infantil, juvenil, júnior e adulto-SC
– Campeão dos JEBS com a seleção Catarinense
– 8 vezes campeão dos Jogos Abertos de SC
– 4 vezes campeão dos Jogos Universitários Brasileiros(JUBS)
– 4 vezes campeão dos Jogos Universitários Catarinenses (JUCS)
– Campeão dos jogos Abertos Brasileiros (JABS)
– 2 vezes campeão Brasileiro Júnior
– 2 vezes campeão da Copa do Brasil de clubes (adulto)
– Tricampeão da Liga Nacional pelo Concórdia

COMO TÉCNICO DA SELEÇÃO BRASILEIRA:
– Campeão Sul-americano Juvenil
– Campeão Pan-americano Juvenil
– Bi-Campeão Sul-americano Júnior
– Bi-Campeão Pan-americano Júnior
– Bi-Campeão Sul-americano Adulto
– Bi-Campeão Pan-Americano Adulto
– Participou dos Mundiais Macedônia (Juvenil), China e Hungria (Júnior), Croácia (Adulto)
– Participação nos jogos Olímpicos de Atenas (Adulto)