Ferroviária conquista o título da sexta edição da Copa Verão de Futsal

Pela segunda vez na história a taça da Copa Verão de Futsal veio para Santa Maria. E agora está na galeria de troféus da Associação Atlética Ferroviária/Requinte Molduras, clube que pintou de rubro-negro a cidade de Jaguari na noite desta última sexta-feira (01/02) ao vencer na decisão da competição o MEC, de São Francisco de Assis, por 4 a 1.

– Desde o vestiário víamos a união do nosso time. O primeiro tempo foi bem complicado, muito técnico, os dois times se estudando o tempo inteiro. Começamos a rodar nosso quarteto e nosso padrão de jogo não mudou e eles sentiram o jogo. Foi muito emocionante, agradeci ao pessoal por termos chegado onde chegamos. Em todos jogos eramos dúvidas, mas no futebol conseguimos demonstrar que estávamos ali para ganhar a competição. Prevaleceu a força do grupo e força da torcida da Ferroviária. – comenta o capitão do Ferrinho, Vitor de Souza.

Uma das equipes mais respeitadas do futsal local, Ferroviária encerrou um jejum de pouco mais de dois anos sem títulos de expressão. (Foto: Arquivo Pessoal)

A decisão da sexta edição da Copa Verão no Ginásio Municipal de Jaguari foi uma reedição da primeira rodada do Grupo B. Porém, se no embate da fase inicial o Ferrinho perdeu para o MEC, na final o desfecho foi diferente e a festa foi santa-mariense.

Os gols da final só saíram na segunda etapa. Japa abriu o placar para a Ferroviária, mas logo em seguida o time assisense empatou. Sem se abater, o rubro-negro da zona oeste santa-mariense seguiu pressionando, construindo boas oportunidades, e voltou a tomar a frente do marcador após Emannuel fazer ótima assistência para Piu balançar as redes.

Foi então que o MEC se jogou ao ataque e passou a brilhar a estrela do goleio Ari, fazendo defesas importantes para a Ferroviária. O título ficou mais perto quando Guilherme Escobar, em grande jogada individual, fez o terceiro gol santa-mariense e foi concretizado com Japa, que voltou a marcar para o Ferrinho quando o MEC já utilizava o goleiro linha.

– Fomos crescendo durante o campeonato, se conhecendo e isso só nos fortaleceu. Ficamos felizes. A torcida e toda a diretoria mereciam este título. Ontem com a casa lotada conseguimos fazer todos eles felizes. Nada mais do que merecido. Tivemos grandes jogos, foram pedreiras e somos uma equipe de amigos, o que diferencia um time de outros. Todos fizeram por merecer este título. Fiquei feliz em poder contribuir com dois gols na final. Brincamos entre nós que poderiam ter nos eliminado na primeira fase, mas deram asas para nós. Não se pode dar asas para quem pode voar. – afirma o ala Japa, mas que atuou toda Copa Verão como fixo.

Confirmando a força do futsal local, o União Independente ainda ficou com o terceiro lugar da Copa Verão, ao vencer na disputa o Consolata, de Jaguari, por 8 a 4, e também os dois goleadores da sexta edição representaram as equipes locais: Léo Rudek, da Ferroviária, e Lucas Peres, do União, ambos com oito gols.

Notícias Relacionadas