União Independente e UFSM Futsal disputarão a Série Ouro de futsal em 2019

Depois de praticamente dois meses de indefinição devido às tratativas acerca da migração de muitas equipes à Liga Gaúcha de Futsal, as duas equipes santa-marienses que representam a cidade no cenário gaúcho de futsal confirmaram nesta terça-feira (26/02), a continuidade nas disputas organizadas pela Federação Gaúcha de Futsal (FGFS).

Em reunião realizada no auditório da FGFS, em Porto Alegre, a entidade apresentou o sistema de disputa do Campeonato Estadual Série Ouro, que terá 18 equipes, entre elas União Independente e UFSM Futsal, que serão divididas em duas chaves na disputa da divisão única.

Na chave A estão Assoeva, Assaf, União Independente, UFSM Futsal, Lá Maquina, Palmeiras, Rosário do Sul, Paulista e São José.

Já na chave B, estarão Parobé, Fontoura Xavier, Bento Gonçalves, Gramado, Rabelo, Ser Alvorada,Figueira, Real Street e Erechinense.

O presidente do União Claudemir Fernandes, o Maninho, justificou a decisão do time áureo-cerúleo:

– A credibilidade e a chancela da FGFS porque desde que o União joga é com a Federação. A Liga Gaúcha tem muitas coisas indefinidas. – revela o mandatário do clube que em 2019 encara a sétima temporada no futsal gaúcho e em 2019 terá Guto Maurente como técnico.

O União Independente/Construtora Jobim/RM/Grupo Apollo inicia os treinamentos na primeira semana de abril, quando deverá ter o grupo completo. Até o momento, 10 jogadores já foram anunciados.

Coordenador geral da UFSM e treinador do time adulto, Gabriel Pranke também segue a mesma linha, creditando uma maior confiança ao trabalho da FGFS, além de um custo mais adequado para as equipes.

– Somos sensíveis ao movimento da Liga, é bastante importante para melhorar o futsal gaúcho, mas, talvez no momento não seja algo muito positivo para muitos.  Uma das nossas ideias sempre foi apoiar o movimento, mas também entendemos a importância que tem a federação. Para tomar essa decisão a gente pensou em vários aspectos, discutiu vários assuntos, tivemos reuniões com o pessoal da reitoria, internamente. Até segunda-feira não seria possível efetuar pagamentos com a Liga. Nesse sentido tínhamos duas decisões: optar pela espera pela Liga e talvez não ter competição por jogar, ou continuar na federação. – afirma Pranke, que comandará mais uma vez os universitários nesta que será a quarta participação estadual, que prevê uma nova era no futsal do Rio Grande do Sul:

– Imaginávamos que ficaríamos na Série Prata e enfrentando com equipes de muito bom nível, mas em uma competição menor da que vamos disputar. Já na estreia teremos a Assoeva, uma equipe bastante tradicional do futsal gaúcho e nacional. São desafios grandes para nós nesta temporada. A gente ainda vai reestudar todas as questões para definir nos nossos objetivos diante do que aconteceu. É um momento importante também para o futsal de Santa Maria. Vamos poder ver equipes de alto nível. – finaliza o treinador.

Apresentados oficialmente na última segunda-feira (25/02), as equipes da UFSM, que terá também um grupo sub-20, iniciou os trabalhos com 20 jogadores no grupo.

UFSM e União estão confirmados na única divisão chancelada pela FGFS. Foto: Bruno Tech/EsporteSUL

A primeira rodada da Série Ouro está marcada para o 27 de abril. Na primeira fase, os duelos acontecem entre os grupos. As seis equipes melhor classificadas de cada chave avançam na competição. Outra novidade, de acordo com o Blog do Sandro, especializado em futsal, será a disputa da Supercopa, que deve ter 16 equipes, em formato eliminatório, no segundo semestre.

O União folga na primeira rodada, enquanto a UFSM enfrenta a Assoeva. Cachoeira x Paulista, Lá Maquina x Palmeiras e Rosário x Assaf, completam a rodada inaugural.

Já no grupo B a primeira rodada terá Rabelo x Figueira, Fontoura Xavier x Alvorada, Erechim x Parobé, Gramado x Real Street e folga de Bento Gonçalves.