CÓPIA PROIBIDA

CONTEÚDO PROTEGIDO PELA LEI DE DIREITOS AUTORAIS

EsporteSUL - O esporte daqui é aqui www.esportesul.comFacebookInstagramTwitter

ASENA presente na maior prova de canoa havaiana do Brasil

Seguindo as mesmas linhas vitoriosas traçadas sobre as águas na canoagem e stand up paddle (SUP), primeiras modalidades praticadas e difundidas pela Associação Santamariense de Esportes Náuticos (ASENA), a canoa havaiana santa-mariense já ultrapassou o topo estadual para garantir um lugar entre os principais nomes do esporte do país tão rápido quanto seus atletas remam.

Projeto iniciado em setembro de 2017 graças ao apoio da Construtora Jobim, patrocinadora master da ASENA e grande apoiadora do esporte local, a canoa havaiana somou suas primeiras medalhas para o município já em abril de 2018 e ao final da temporada já contava com três títulos estaduais. Agora, com apenas dezoito meses de atividades de Va'a (como também é chamada), a ASENA compete na prova mais longa do Brasil em canoas havaianas e uma das maiores do mundo.

Neste sábado (30/03) o desafio para quatro atletas da equipe santa-mariense será a Volta à Ilha de Santo Amaro (VISA), uma ultramaratona de 75km que chega a sua décima sexta edição com a quebra de recorde de equipes inscritas, 38 no total.

Gilvan Ribeiro, Zica Schmidt, Ana Cristina Monteiro e Daiana Zambeli, da ASENA, se juntam a atletas de outras duas equipes do estado, do Sava Clube de Porto Alegre e da ACEN de Caxias do Sul, formando a primeira equipe gaúcha mista a participar da VISA, a Kaylani.

Cada time é composto por nove atletas, com seis remando e três no revezamento, e mais três "staffs", assim chamados os integrantes da equipe de apoio que acompanha a Va'a com uma embarcação a motor realizando todo suporte necessário. Dos nomes de Santa Maria irão remar nas águas paulistas Gilvan, Ana Cristina e Daiana, enquanto Zica presta auxílio com a equipe de apoio.

A prova tem largada na Praia da Aparecida, em Santos, segue em alto mar até cruzar por um rio, Canal de Bertioga, e mais tarde pelo Porto de Santos, passando por toda a costa da Ilha de Santo Amaro até retornar a Praia de Aparecida.

- Como é uma prova nova para todos nós e a canoa havaiana ainda é uma modalidade nova em Santa Maria, nosso objetivo principal é concluir a prova. Se trata de uma ultramaratona, de 75km, entre sete e oito horas de remada sem parar, somente com as trocas entre os reservas, em um ambiente que não estamos acostumados, que é o mar aberto. Muito diferente do que treinamos na Barragem do DNOS. Vencer sempre esta nas entrelinhas de qualquer competidor, porém nós somos cientes da realidade desta prova. Queremos participar bem e concluir dentro do ponto de corte. - diz Gilvan Ribeiro, multicampeão na canoagem, no SUP e um dos líderes da canoa havaiana santa-mariense.

[vc_row][vc_column][mk_image src="http://esportesul.com/wp-content/uploads/2019/03/asena-visa.jpg" image_size="full" desc="Daiana Zambeli, Gilvan Ribeiro, Zica Schmidt e Ana Cristina Monteiro irão escrever mais um capítulo histórico para a canoa havaiana santa-mariense. (Foto: Divulgação/ASENA)"][/vc_column][/vc_row]

s2Member®