No último desafio antes do primeiro trimestre, Maria Portela é eliminada de forma precoce no GP da Geóriga

A judoca Maria Portela representou mais uma vez a seleção brasileira de judô no último final de semana na Europa Oriental. Na capital da Geórgia, Portela competiu no Grand Prix de Tbilisi na sexta (29/03), neste que foi o último desafio do primeiro trimestre do ano, que serviu como mais um preparatório para o Campeonato Mundial 2019 e acabou deixando a disputa na fase inicial.

Vice-campeã no Grand Slam de Ecaterimburgo, na Rússia, disputado entre os dias 15 a 17/03, a atleta de 31 anos, nascida em Julio de Castilhos e criada em Santa Maria, chegou à Georgia ocupando a oitava posição no ranking mundial com 4.374 pontos na categoria Sênior até 70 kg e cabeça de chave número 2 do torneio, mas perdeu no hansoku-make para a israelense Yarden Mayersohn, número 50 do ranking, após ser punida pela terceira vez, já no final da luta, por um falso ataque.

[vc_row][vc_column][mk_image src="http://esportesul.com/wp-content/uploads/2019/03/Maria-Portela.jpg" image_size="full" desc="Portela é presença frequente em competições pela seleção brasileira. Foto: Divulgação/IJF"][/vc_column][/vc_row]

A competição reuniu atletas de 52 países, teve 13 brasileiros em ação. Entre eles, os sogipanos Felipe Kitadai (60kg), Nathália Brígida (48kg), Rafael Macedo (90kg) e Maria Portela (70kg). Ao todo, a Seleção terminou o evento com cinco pódios: três pratas e dois bronzes – um deles com Nathália Brígida, na sexta-feira.

s2Member®

CÓPIA PROIBIDA

CONTEÚDO PROTEGIDO PELA LEI DE DIREITOS AUTORAIS

EsporteSUL - O esporte daqui é aqui www.esportesul.comFacebookInstagramTwitter