CÓPIA PROIBIDA

CONTEÚDO PROTEGIDO PELA LEI DE DIREITOS AUTORAIS

EsporteSUL - O esporte daqui é aqui www.esportesul.comFacebookInstagramTwitter

ESPECIAL: Veja quem representará Santa Maria nas quatro divisões do Brasileirão 2019

A bola vai voltar a rolar de norte a sul do país neste final de semana pelas quatro divisões do Campeonato Brasileiro. Entre as Séries A, B, C e D do Brasileirão 2019 são 128 clubes em campo, milhares de jogadores, centenas de técnicos e árbitros, com representantes de todos os estados dentro e fora das quatro linhas.

E, neste universo tão grande das quatro principais ligas nacionais, estão seis santa-marienses. Dois com a bola nos pés, dois com a prancheta nas mãos, um condicionando atletas e outro com apito e cartões. São eles: os volantes Reinaldo, do Ypiranga, e Filipe Machado, do São José-POA, os técnicos Tiago Nunes, do Atlhetico-PR, e Vinicius Munhoz, da Ferroviária-SP, e ainda o preparador físico Marcos Vinícus Abella, do Brusque-SC, e o árbitro Anderson Daronco.

Seis filhos ilustres e seis motivos a mais para a torcida de Santa Maria acompanhar o Campeonato Brasileiro histórico para o Coração do Rio Grande.

DENTRO DE CAMPO

Os dois jogadores santa-marienses na edição 2019 do Brasileirão lutarão pelo mesmo sonho na mesma divisão. Enquanto Reinaldo veste a camisa canarinho do Ypiranga, de Erechim, o também volante Filipe Machado traja o azul e branco do São José, de Porto Alegre, ambos integrantes do Grupo B da Série C.

Figura carimbada do futebol gaúcho, Reinaldo, de 30 anos, vai se calejando também nas competições nacionais. Até agora são três edições disputadas, todas pela Série C: em 2014 com o Águia-PR, em 2015 com o Caxias e em 2016 com o Boa Esporte-MG.

Já Filipe, de 23 anos, atleta emprestado pelo Grêmio ao São José, entrou em campo em duas divisões do Brasileirão: em 2017 na Série A pelo Tricolor de Porto Alegre e em 2018 na Série B também pelo mineiro Boa Esporte, onde inclusive chegou a marcar os seus dois primeiros gols como profissional.

- Estou mais motivado do que nunca. A Série C é um campeonato mais curto, mas estou bem motivado para esse novo desafio. Estou acostumado a viajar, sai de casa aos 14 anos, então pra mim é tranquilo. Com filho agora fica mais difícil ficar longe de casa, mas agente passa por cima disso. Estamos motivados para esta Série C, o grupo está treinando forte para fazermos um bom campeonato. Tem aquela ansiedade da estreia, mas depois que entra em campo passa. Espero desempenhar um bom trabalho esse ano e conquistar grandes objetivos. Um deles com certeza é entrar pra história do São José. - afirma o volante Filipe Machado, hoje no São José e que tem contrato com o Grêmio até o fim de 2020.

As estreias dos santa-marienses e suas agremiações na Série C ocorrem neste sábado (27/04), às 16h. O Ypiranga de Reinaldo recebe o Paysandu, em Erechim, e o São José de Machado visita o Tombense, em Minas Gerais. Já os encontros dos dois santa-marienses pela Série C ocorrem primeiro no dia 12 de maio, no Colosso da Lagoa, e depois no dia 13 de julho, no Estádio Passo da Areia.

NA CASAMATA

Assim como em campo o Coração do Rio Grande terá dois representantes gerindo suas equipes no dia a dia e na casamata dos principais estádios do país.

Cada vez mais ídolo do Atlhetico-PR, onde foi campeão paranaense em 2018 e da Copa Sul-Americana, feito que para muitos já elevou seu nome ao posto de maior treinador da história do clube, Tiago Nunes, de 39 anos, vai para a sua segunda Série A consecutiva comandando o time rubro-negro após negar proposta de outro gigante nacional, o Atlético-MG.

Em 2018, até então como técnico do time de aspirantes, o santa-mariense assumiu o elenco principal do Atlhetico em junho após a saída de Fernando Diniz com o clube na vice-lanterna do Brasileirão, com 22 pontos e ameaças de rebaixamento. Foi então que Tiago Nunes levou o Furacão até o sétimo lugar, com 57 pontos, terminando como uma das gratas surpresas do certame.

Já classificado para as oitavas de final da Copa Libertadores 2019, o Atlhetico estreia na Série A contra o Vasco, na Arena da Baixada, às 16h de domingo (28/04). Vale lembrar também que nos dias 22 e 29 de maio o Furacão de Tiago Nunes encara o River Plate pela Recopa Sul-Americana.

E se a expectativa é grande em torno do Atlhetico de Tiago Nunes, o mesmo se pode dizer da Ferroviária do técnico Vinicius Munhoz na disputa da Série D do Brasileirão.

Também com 39 anos de idade, o treinador renovou seu contrato com o clube de Araraquara após a bela campanha no Campeonato Paulista 2019, chegando até as quartas de final da competição após um hiato de 26 anos ao ser eliminado pelo Corinthians apenas na disputa de pênaltis após dois empates. Antes disso, em 2018, Munhoz guiou a Locomotiva Grená até o vice-campeonato da Copa Paulista. Por tudo isso o santa-mariense é apontado não só como o grande nome, mas também o trunfo da Ferroviária para brigar por uma lugar na terceira divisão brasileira.

Maior entre todas as divisões, a Série D só tem início no dia 4 de maio, data em que Ferroviária e Vinicius Munhoz encaram o Joinville, na Fonte Luminosa, pelo Grupo A17.

O outro professor é Marcos Vinícius Monassa Abella, de 36 anos. Formado pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e pós-graduado em Treinamento Desportivo pelo Centro de Estudos de Fisiologia do Exercício e Treinamento (CEFIT), em São Paulo, Marcos é o responsável pela preparação física do Brusque, clube que está desde 2015. Depois de dois anos trabalhando com os elencos sub-15, sub-17 e sub-20 do Brusque e ajudar a conquistar duas vezes a Copa Furacão (sub-15 e sub-17) no início de 2017, Marcos foi integrado à comissão permanente do grupo profissional do clube em meio à temporada 2018 para conduzir o trabalho ao lado do técnico Pingo, que acabou coroado com a taça da Copa Santa Catarina, competição disputada no segundo semestre da última temporada.

No Estadual, sob o comado de Paulo Baier nas primeiras rodadas, e depois Marcelo Caranhato, 0 Brusque de Marcos terminou em sexto lugar. Agora, terá Waguinho Dias, ex-Marcílio Dias, na liderança da comissão técnica.

- A expectativa são as melhores possíveis, até pelos nomes que vêm chegando. A diretoria está realmente investindo  para que a gente consiga esse acesso para a Série C, que é de suma importância para o clube, até mesmo porque está vindo um novo estádio, será construída uma nova arena e seria importante começar na C. Eu acredito que a gente tem tudo para fazer uma grande competição. - destaca Espinho, como é chamado pelos amigos mais próximos em Santa Maria.

O time de Marcos está no grupo A15, ao lado de Boavista, Gaúcho e Foz do Iguaçu. São 68 equipes, dividas em 17 grupos. Os campeões de cada um e os 15 melhores segundos passam para a fase eliminatória. Os quatro semifinalistas disputam a Série C em 2020. A competição inicia no dia 4 de maio e encerra em 18 de agosto, sem parada durante a Copa América.  Na primeira rodada, o Brusque encara o Boavista, no dia 6 de maio, no estádio Augusto Bauer, em Brusque.

[vc_row][vc_column][mk_image src="http://esportesul.com/wp-content/uploads/2019/04/vitor-junior-e-marcos.jpeg" image_size="full" desc="Ao lado do meia-atacante Vitor Júnior, Marcos, que é membro da comissão permanente do time do Vale do Itajaí. Foto: Arquivo pessoal"][/vc_column][/vc_row]

NO COMANDO DO APITO

Já o santa-mariense mais experiente tratando-se de Brasileirão é também aquele que carrega a autoridade máxima dentro de campo. O árbitro Anderson Daronco, de 38 anos, hoje um dos principais nomes do quadro nacional de arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e desde 2014 com escudo FIFA, fez a sua estreia entre as quatro divisões nacionais no distante ano de 2008, na vitória de 3 a 1 da Ponte Preta sobre o Paraná pela Série B daquele ano.

De lá pra cá as escalas só aumentaram em todas as séries, chegando a ser o árbitro com mais jogos apitados nas edições da Série A de 2015, 2016 e 2017, justamente os anos que conquistou o prêmio de melhor árbitro dado pela CBF (em 2015) e pela imprensa paulista (em 2015, 2016 e 2017).

Em 2018 por conta da sua confirmação continental com escudo da CONMEBOL (apitou sete jogos na Copa Libertadores e dois na Copa Sul-Americana) as escalas no Brasileirão até diminuíram em relação aos anos anteriores, enquanto por outro lado seu prestígio só aumentou. Mesmo assim, dividindo com os compromissos por toda América do Sul, Daronco fechou o 2018 com 19 jogos na Série A do Brasileirão e mais quatro entre Séries B, C e D. O que também pode se repetir na atual temporada, visto que o maior árbitro gaúcho na atualidade foi confirmado como um dos três brasileiros que atuarão na Copa América 2019.

- Cada ano uma nova expectativa. Esse ano com a novidade do VAR. Ansioso por continuar mantendo a mesma regularidade. - comenta Daronco, lembrando da estreia do recurso de árbitro de vídeo na Série A.

A partida de número um de Anderson Daronco no Brasileirão 2019 ocorre logo no principal confronto da primeira rodada, já entre dois dos candidatos ao título na Série A. Neste sábado (27/04) o árbitro santa-mariense estará no maior palco do futebol brasileiro, o Maracanã, apitando o duelo entre Flamengo e Cruzeiro.

[vc_row][vc_column][mk_image src="http://esportesul.com/wp-content/uploads/2019/03/anderson_daronco_agencia-i7-Mineirão.jpg" image_size="full" desc="Anderson Daronco segue sendo um dos principais árbitros do país. (Foto: Agência i7 Mineirão)"][/vc_column][/vc_row]

s2Member®