CÓPIA PROIBIDA

CONTEÚDO PROTEGIDO PELA LEI DE DIREITOS AUTORAIS

EsporteSUL - O esporte daqui é aqui www.esportesul.comFacebookInstagramTwitter

Após dois acessos consecutivos, técnico santa-mariense leva Coimbra à primeira divisão mineira

[CONTROLACONTEUDO]

[vc_facebook type="standard"]

Dois acessos em um ano e uma vaga para o jovem Coimbra, de apenas 13 anos, entre os grandes de Minas Gerais. Esses são os resultados do início da carreira comandando equipes principais do santa-mariense Diogo Giacomini.

Dono da melhor campanha do Módulo II do Estadual mineiro, equivalente à Divisão de Acesso gaúcha, o treinador de 39 anos garantiu no último domingo (05/05) uma das duas vagas para a elite em 2020 após dois empates na semifinal diante do Nacional Muriaé (1 a 1 e 0 a 0).

Sob o comando de Giacomini, o Coimbra terminou a primeira fase com uma campanha imbatível. Em 11 jogos, foram sete vitórias e quatro empates, somando 25 pontos, o que rendeu ao time de Contagem o primeiro lugar geral e a vantagem de jogar por dois resultados iguais para conquistar uma das vagas na Série A estadual.

Com o acesso assegurado, Diogo agora brigará pelo seu segundo troféu no futebol profissional e o 14º no futebol. Contratado no início de 2018 para iniciar um processo de transformação no clube, que começou pela formação do elenco sub-20, o treinador que soma passagens destacadas entre categorias de base do Atlético (MG), Cruzeiro, Palmeiras e América (MG), registra um retrospecto excelente no interior mineiro. Somada à campanha na Segunda Divisão em 2018, que culminou com o título de campeão após oito tentativas, são 17 vitórias, 10 empates e apenas duas derrotas na casamata do Coimbra, que corresponde a um aproveitamento de mais de 70%.

[mk_blockquote style="quote-style" font_family="none" text_size="12" align="left"]

- Conquistamos o nosso acesso à elite do futebol mineiro, confirmando o planejamento feito por todos os envolvidos no projeto do clube, no início da temporada passada. O primeiro objetivo da temporada foi conquistado, que é o acesso ao Módulo I em 2020, mas vamos trabalhar para buscar o título. - exaltou o treinador.

[/mk_blockquote]

O time que chega invicto à decisão, disputa na próxima quarta (08/05) e no sábado (11/05), o título da competição contra o Uberlândia, com a partida derradeira na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, atual casa do Coimbra.

[vc_row][vc_column][mk_image src="http://esportesul.com/wp-content/uploads/2019/05/Campeão-da-Segunda-Divisão-em-2018-Diogo-busca-agora-o-título-do-Módulo-II.-Foto-Vinicius-Raposo-Coimbra-e1557168431470.png" image_size="full" desc="Campeão da Segunda Divisão em 2018, Diogo busca agora o título do Módulo II. Foto: Vinicius Raposo/Coimbra"][/vc_column][/vc_row]

Longe de sua terra natal há mais de uma década, o professor de Educação Física formado pela UFSM, que é Especialista em Treinamento Esportivo pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Mestre em Treinamento Esportivo, também pela UFMG, iniciou a carreira no Inter-SM no final da década de 90 e se transferiu logo depois para Minas Gerais, onde atuou por 10 anos nos três grandes clubes do estado (América, Cruzeiro e Atlético), antes de assumir o  sub-20 do Palmeiras. Em maio de 2015, voltou ao Galo após deixar o Verdão. No clube paulista, foi vice-campeão brasileiro sub-20 em 2013. Em dezembro de 2017, Diogo deixou o Atlético e assumiu no início da temporada passada o comando do trabalho no futebol desde a base (sub-20) até o profissional do Coimbra.

Diogo se destacou no futebol mineiro com resultados consistentes em equipes de base, principalmente no Atlético, onde levou o júnior do Galo à semifinal da Copa do Brasil sub-20 na temporada 2015 e comandou o time profissional nas duas últimas rodadas do Brasileirão 2016, após a saída de Levir Culpi, com uma derrota (2 a 1 para o Grêmio), e uma vitória (3 a 0 sobre a Chapecoense), que garantiu o vice-campeonato e a vaga direta na Copa Libertadores da América ao alvinegro de Minas. No ano seguinte, também comandou interinamente o Galo nas três últimas rodadas do Brasileirão, após a demissão de Marcelo Oliveira. No comando da equipe sub-20, levou o Alvinegro de Belo Horizonte ao título do Torneio de Terborg, disputado na Holanda, em 2016.

Na primeira passagem pela Cidade do Galo, entre dezembro de 2007 e abril de 2013, o treinador comandou a equipe juvenil atleticana, quando conquistou oito títulos: o tetracampeonato do Torneio Future Champions (2010/11) em Belo Horizonte e (2011/12) na África do Sul; o Torneio de Gradisca na Itália (2008), a Copa Integração sub-16 (2008), e o bi campeonato estadual (2011/12), somando quase 20 resultados expressivos, entre títulos e vice-campeonatos.

s2Member®