Sete títulos para Santa Maria no Campeonato Gaúcho de Muay Thai 2019

Sete títulos para Santa Maria no Campeonato Gaúcho de Muay Thai 2019 – EsporteSUL

Para continuar lendo, identifique-se com nome e email.

Se já viajou à região metropolitana para a disputa do Campeonato Gaúcho de Muay Thai com um recorde quebrado, o de número de atletas em uma mesma edição, Santa Maria retornou para casa com outro recorde ainda mais especial, o de número de títulos e pódios na principal competição da modalidade no estado.

No último sábado (11/05), em Sapucaia do Sul, doze atletas de três equipes santa-marienses marcaram presença da disputa promovida pela Federação Gaúcha de Muay Thai e Muay Boran (FGMM) e sete deles obtiveram o título máximo estadual e outros dois vice-campeonatos. Números que só reafirmam a excelência do muay thai do Coração do Rio Grande.

Da pioneira Associação Guerreiros Thai (AGT) vieram quatro conquistas douradas. Michel Lopes, Patric Charão De Almeida e Luis Eduardo Stromm triunfaram respectivamente no GP até até, até 65,5kg e até 48kg. Já a grande vitória da equipe veio mais uma vez com Flavio Pinheiro, que superou por nocaute no terceiro round Miguel Sganzerla, da BFT, alcançando o seu tricampeonato gaúcho. Ainda da AGT Andressa Souza e Thais Gomez foram vice-campeãs.

- Peguei essa luta com pouco tempo de treino, mas foi tranquilo, deu tudo certo. Mais essa conquista para equipe, fazendo a AGT ser mais visível. Estamos aí na correria para melhorar a visibilidade desse esporte. Estamos no caminho. Foi massa lutar novamente, ainda mais com um atleta inteligente e muito firme. - destaca Flavio Pinheiro.

Atletas da AGT e Legacy presentes no Campeonato Gaúcho 2019. (Foto: Divulgação/AGT)

Os outros seguiram com o Team Munekata e ainda com a estreante Legacy. Entre leões do Team Munekata, Gessieli Possebom foi campeã no GP até 51kg, superando outras duas atletas santa-marienses, e Valmir Catarina no GP até 75kg, garantindo assim o bicampeonato estadual. Já o ouro da Legacy veio com Adam Ferreira, vencedor do GP até 57kg.

- Na primeira luta do GP ganhei por nocaute no primeiro minuto. Na final o adversário era muito duro, grande, mas consegui impor meu jogo, afastei ele. Castiguei muito embaixo, nas pernas e acabei ganhando por pontos. - afirma Valmir "Catarina".

Técnico Nando Munketa com os atletas Valmir "Catarina" e Gessieli Possebom. (Foto: Divulgação/Team Munekata)