CÓPIA PROIBIDA

CONTEÚDO PROTEGIDO PELA LEI DE DIREITOS AUTORAIS

EsporteSUL - O esporte daqui é aqui www.esportesul.comFacebookInstagramTwitter

No primeiro jogo sem Odair, Inter pressiona mas fica no empate com o Santos

Equipe foi comandada pelo técnico interino Ricardo Colbachini.

(Foto: Ricardo Duarte/Internacional)

Neste domingo (13/10), Inter e Santos se enfrentaram no Beira-Rio em partida válida pela 25ª rodada do Brasileirão. Encerrada com o placar de 0 a 0, a jornada apresentou um Inter insistente no ataque e que chegou a balançar as redes duas vezes, mas teve seus gols anulados pelo VAR. Com o resultado, o Clube do Povo vai a 39 pontos no Brasileirão.

Os visitantes tiveram boa atuação nos primeiros movimentos da partida, tentando esfriar o ímpeto do Colorado empurrado por sua torcida. A partir dos 20 minutos, no entanto, o Colorado cresceu na partida e criou boas oportunidades, principalmente com Heitor que, como elemento surpresa, causou problemas para a defesa paulista. Já na etapa final, o Inter dominou completamente as ações do jogo, marcou dois gols, com Patrick e Parede, ambos anulados, e ainda exigiu grandes defesas de Everson. Pressão reconhecida pelo Beira-Rio, que aplaudiu o time na saída do campo, mas insuficiente para abrir o placar.

Na próxima jornada, o Inter visita o Avaí, em Florianópolis, a partir das 19h15 de quinta-feira (17/10). Válido pela 26ª rodada, o confronto coloca frente a frente duas equipes que, quando se enfrentaram no primeiro turno, deixaram o campo após triunfo de 2 a 0 do Colorado, gols de Paolo Guerrero e Edenilson.

Ficha técnica:

Internacional (0): Marcelo Lomba; Heitor, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Zeca; Rodrigo Lindoso (Bruno Silva), Edenilson e Patrick (Neilton); D’Alessandro, Guilherme Parede e Nico López (Wellington Silva). Técnico: Ricardo Colbachini.

Santos (0): Everson; Victor Ferraz (Jean Mota), Gustavo Henrique, Lucas Veríssimo e Luan Peres; Diego Pituca, Evandro e Jorge; Marinho (Uribe), Tailson (Alisson) e Eduardo Sasha. Técnico: Jorge Sampaoli.

Cartões amarelos: Víctor Cuesta e D’Alessandro (I) Jean Mota, Uribe e Marinho (S).

Arbitragem: Bruno Arleu de Araujo, auxiliado por Rodrigo Figueiredo Henrique Correa e Luiz Claudio Regazone. VAR: Rodrigo Carvalhaes de Miranda. Quarteto carioca.

Local: Beira-Rio

Público: 13.572. Pagantes: 11.363. Menores: 782. Não pagantes: 1.427.

Renda: R$ 522.030,00

via Assessoria Internacional

s2Member®