CÓPIA PROIBIDA

CONTEÚDO PROTEGIDO PELA LEI DE DIREITOS AUTORAIS

EsporteSUL - O esporte daqui é aqui www.esportesul.comFacebookInstagramTwitter

Seleção Brasileira fecha 2019 com título da Copa América e pior aproveitamento da era Tite

Brasil conseguiu vencer no último amistoso do ano. Foto: Lucas Figueiredo/CBF

A temporada 2019 acabou para a Seleção Brasileira e, assim como foi no ano passado, com aspectos positivos e negativos. Enquanto o aproveitamento dentro de campo foi o menor sob o comando de Tite, a equipe nacional também entra de férias com o título da Copa América na bagagem. O objetivo para os próximos meses é conseguir encaixar as novidades do elenco e iniciar as Eliminatórias do Mundial, com jogos em março, da melhor forma possível. O time também vai defender o título continental, dessa vez na Argentina e na Colômbia.

Foram 16 jogos disputados na temporada atual, somando amistosos e as partidas da Copa América. O aproveitamento da Seleção Brasileira foi de 62,5%, como mostra reportagem do portal Globoesporte. Tite conseguiu vencer oito partidas, empatar seis e perder apenas duas. Os resultados negativos vieram apenas no final do segundo semestre, após o título continental, contra Peru e Argentina, ambos por 1 a 0.

Esse aproveitamento é, sem dúvidas, o pior da era Tite no comando do Brasil. Em 2018, por exemplo, a única derrota da equipe foi na Copa do Mundo, como lembra a notícia do jornal Metro. A Seleção terminou aquele ano com 100% de aproveitamento nos amistosos e com um bom futebol, apesar de ter falhado no principal objetivo. Isso mostra uma queda no aproveitamento em 2019, mas que também teve aspectos positivos.

Afinal, o ano também marcou o primeiro título do treinador como comandante da Seleção Brasileira. A equipe dominou a Copa América e foi campeã invicta, eliminando a Argentina nas semifinais. O jogo decisivo, disputado no Maracanã, foi contra o Peru e terminou com vitória de 3 a 1. O jornal esportivo Lance afirma que foram mais de 58 mil pessoas acompanhando a partida. Curiosamente, o Brasil perderia para essas duas mesmas seleções nos amistosos dos próximos meses.

Mudanças para o futuro

O título da Copa América mostrou toda a força do Brasil no continente, inclusive dando moral para a campanha do hexa. As apostas futebol com Betfair mostram que a Seleção é a grande favorita ao título do Mundial de 2022, deixando Alemanha, França e Espanha para trás. No dia 21 de novembro, a equipe de Tite aparecia com 18,2% de chance de vitória, isso muito por conta do título na temporada.

Assim, o técnico encerra 2019 com 48 jogos, somando 34 vitórias, 10 empates e apenas quatro derrotas. Números positivos e que podem ter sofrido uma pequena queda pelas mudanças nas convocações. Após o título da Copa América, Tite começou a apostar em novos nomes e deu chances para jogadores como Rodrygo, Lucas Paquetá, Renan Lodi e também Vinícius Júnior. Ou seja, o time passa por um momento de transição.

Em março do ano que vem, a Seleção já deve entrar em campo na disputa das Eliminatórias com um time mais bem definido. Apesar de não parecer, o torneio de classificação para o Mundial pode ser bastante equilibrado e é preciso atenção. A equipe também defende o título continental na Argentina e na Colômbia, que serão sedes da 47ª edição da Copa América. Um ano que promete muitos jogos e, principalmente, algumas emoções para os torcedores brasileiros.

s2Member®