Cinturões ficam em casa na maior e histórica edição do Combat Guerreiros Thai

Principal evento do muay thai gaúcho, Combat Guerreiros Thai chegou a edição de número dez na noite deste último sábado (07/12)

(Foto: Bruno Tech/EsporteSUL)

A cidade de Santa Maria recebeu, mas mais do que isso, foi contemplada, na noite do último sábado (07/12), com mais uma edição histórica do Combat Guerreiros Thai, a de número dez em oito anos da organização apontada hoje como um dos maiores eventos de muay thai de todo o Brasil.

O público que compareceu em peso ao Centro Desportivo Municipal (CDM) presenciou um verdadeiro show da arte marcial tailandesa no maior card já promovido pela Associação Guerreiros Thai (AGT), responsável pela companhia. Foram exatas 58 lutas entre o card preliminar e principal com momentos, verdadeiras batalhas e nocautes espetaculares.

No card principal a grande marca foi o equilíbrio dentro do ringue, com cinco dos sete duelos seguindo até o round final e decididos pelos árbitros. Já as disputas de cinturão foram dominadas pelos atletas da AGT Geovana Diamond, Daniela Vargas e Flavio Pinheiro.

Nas três primeiras lutas do X Combat os visitantes levaram a melhor, protagonizando nelas os dois únicos nocautes da edição. Na abertura do card principal Felipe Mattioni, da Mattioni Muay Thai, de Panambi, venceu o santa-mariense Adam Ferreira, da Legacy Muay Thay e MMA, por nocaute no terceiro round na categoria até 60kg.

Na sequência, pela divisão até 55kg, Zeca "Babalu", da Greco Fight, de Canoas, garantiu o seu segundo triunfo consecutivo na organização com a vitória por decisão unanime sobre Matheus Rocha, da AGT.

Quem também segue invicto no Combat, dono de mais uma grande apresentação e se candidatando para a disputa do cinturão, é Amilton Coelho, da Raja Fight Club, de Frederico Westphalen. Pela categoria até 77kg, Amilton nocauteou o santa-mariense Ytáliman Paines, da SM Team Fight, logo no primeiro round.

No duelo 100% santa-mariense do X Combat Guerreiros Thai, protagonizado justamente pelas equipes irmãs AGT e Thai Max e apontado como uma das grandes lutas da noite, quem levou a melhor foi Eduardo Stromm, da anfitriã AGT, que venceu por decisão unânime José de Morais na categoria até 48kg.

Nas disputas de cinturão o reinado da AGT foi total. Na categoria até 55kg Geovana Diamond venceu uma das atletas mais fortes do estado da categoria, Luana Cortese, da Evolution Muaythai, de São Francisco de Assis, que tinha sido sua algoz na sua última luta.

Sabor especial também para a vitória da fenômeno santa-mariense Daniela Vargas. Defendendo o seu cinturão na categoria 50kg, a lutadora encarou a revanche contra a paulista Ana Perreco, da Rose Amorim, de Guarujá (SP). Tomando a iniciativa durante todos os cinco rounds e castigando bastante sua adversária, Daniela "Tratorzinho" levou a vitória por decisão unânime, garantindo o seu segundo cinturão da companhia.

Já a luta principal da noite seguiu a risca toda a sua expectativa, fechando o X Combat com chave de ouro com uma verdadeira batalha épica, uma das maiores já realizadas em Santa Maria e no estado. Recordistas de vitórias no Combat e maior nome santa-mariense de muay thai, Flavio Pinheiro venceu também por decisão unânime na categoria 63,5kg o paulista Bruno "Pudim", da Centro de Treinamento Cobra (CTC), de Santos (SP), e faturou o seu quinto cinturão da organização, mantendo sua invencibilidade que já dura três anos.

- O X Combat foi mais um que que vamos ficar relembrando por muito tempo. Foi demais, lutas eletrizantes, mostrando o crescimento do muay thai da nossa região. A união da minha equipe outra vez fez a diferença, mostramos todo o resultado de nosso trabalho. Agora vamos focar que 2020 tem muito trabalho pela frente. - afirma o grandes responsável pela AGT e pelo Combat, Carlos Roberta Garda, grande referência santa-mariense de muay thai.

s2Member®

CÓPIA PROIBIDA

CONTEÚDO PROTEGIDO PELA LEI DE DIREITOS AUTORAIS

EsporteSUL - O esporte daqui é aqui www.esportesul.comFacebookInstagramTwitter