Reinando absoluta no topo do muay thai gaúcho, Daniela Vargas tem primeira luta agendada para 2020

Disputa valerá pelo cinturão do The Contenders e colocará frente a frente dois nomes da elite nacional

(Foto: Bruno Tech/EsporteSUL)

Principal atleta do muay thai santa-mariense na atualidade, Daniela Vargas, de 18 anos, segue com o seu reinado sobre os ringues e sem adversárias em sua divisão dentro do Rio Grande do Sul.

Dona de um cartel de quinze vitórias e apenas três derrotas entre lutas no amador, semi-pro e profissional em pouco mais de dois anos na carreira, o lutadora da Associação Guerreiros Thai (AGT) que também integra a elite nacional do esporte completou 574 dias dias como líder isolada do ranking na categoria 51kg do Canoas Boxing Stadium (CBS), uma das organizações mais renomadas do muay thai gaúcho. O ranking atualizado da entidade foi divulgado na última terça-feira (25/02).

- Não tem mais adversárias para mim aqui no sul, ninguém aceita lutar comigo na minha categoria. - comenta Daniela Vargas.

Assim, sem mais concorrentes a sua altura dentro do estado, o próximo compromisso da atleta que em 2020 passará um período na Tailândia, berço mundial da modalidade, será novamente contra uma lutadora do centro do país e que a exemplo da Tratorzinho da AGT também é apontada como uma das melhores do Brasil.

No dia 25 de abril Daniela Vargas disputará o cinturão do The Contenders contra a paulista Luara Marciano, em encontro agendado para Porto Alegre e considerado um dos mais duros até então para a santa-mariense.

- Estou trabalhando muito em cima dessa luta contra a Luara Marciano, uma atleta muito dura. Acompanho ela já faz um tempo, tenho certeza que será uma das lutas mais difíceis. - diz a lutadora da AGT.

Paralelo a esta preparação para a luta contra Luara e para outros compromissos que ainda estão por vir Daniela Vargas segue travando uma outra batalha, mas esta fora dos ringues: a busca por fundos financeiros para ajudar nas despesas no seu período de treinamentos na Tailândia, onde desembarca em agosto ou setembro.

As passagens para a lutadora e seu treinador, Carlos Roberto Garda, foram custeados com o aporte do Programa Municipal de Apoio e Promoção do Esporte (Proesp), restando assim para eles os gastos com alimentação, estadia, material de treino, entre outros. Carlos deve passar cerca de vinte dias com sua pupila no país asiático, provavelmente na cidade de Pucket, enquanto a intenção de Daniela é permanecer por cerca de três meses imersa nos treinamentos, lutas e cultura tailandesa.

Junto com uma campanha de financiamento coletivo, uma vaquinha online denominada Camp Tailândia, Daniela também está promovendo uma rifa com R$1000,00 distribuídos entre os prêmios para realizar o seu próximo sonho.

Mais informações de como ajudar a atleta pelos telefones (55) 99682 9413 ou (55) 99729 1685.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

s2Member®

CÓPIA PROIBIDA

CONTEÚDO PROTEGIDO PELA LEI DE DIREITOS AUTORAIS

EsporteSUL - O esporte daqui é aqui www.esportesul.comFacebookInstagramTwitter