Presidente da FGF, Luciano Hocsman, sobre o futuro da Divisão de Acesso: “Nossa ideia é durante este período de quinze dias termos uma definição com relação a continuidade, a suspensão, a inversão de calendário”

Reunião na próxima semana deve definir o futuro da Divisão de Acesso 2020

(Foto: Bruno Tech/EsporteSUL)

A pandemia e avanço do coronavírus afetou boa parte das competições esportivas ao redor do mundo e na Divisão de Acesso não foi diferente. A primeira medida da Federação Gaúcha de Futebol (FGF) foi a suspensão da quarta rodada e mais tarde de todo campeonato por quinze dias como medida preventiva a disseminação do covid-19.

Agora, junto com a nuvem de temor em toda população desta ameaça real paira sobre os clubes, Inter-SM e até da FGF, a nuvem da incerteza quando ao futuro da competição.

Ao que tudo indica a Divisão de Acesso deve ser mesmo suspensa por mais tempo ao fim do primeiro prazo dado pela entidade máxima do futebol gaúcho, seguindo o caminho de outras federações que pararam suas competições por tempo indeterminado. Na próxima semana uma reunião por videoconferência entre os clubes participantes e o presidente da FGF, Luciano Hocsman, já deve, ao menos tentar, definir os rumos do segundo escalão do futebol gaúcho.

- Como a Divisão de Acesso tem uma questão de calendário mais flexível entendemos por suspender a rodada do final de semana e posteriormente ampliar esta suspensão pelo prazo de 15 dias. Todos somos conhecedores das dificuldades que os clubes enfrentam, mas precisamos em alguns momentos priorizar outras questões se não a ordem financeira. Temos a responsabilidade de não expor nenhum dos atores que militam no meio do futebol a qualquer tipo de risco. É preciso ter um pouco de compreensão, calma, parcimônia e em conjunto vamos encontrar as melhores decisões. Não é bom pra todo mundo, todo mundo tem suas perdas. Mas a FGF está atenta, trabalhando 24 horas por dia com muita atenção e responsabilidade para minimizar qualquer tipo de prejuízo a todos. - comentou o presidente da FGF, Luciano Hocsman, em entrevista ao programa Arena Esportiva, da Rádio Imembuí, onde também falou sobre os debates sobre o futuro que a competição pode seguir:

- Estamos trabalhando com todas possibilidades. Se olharmos o quadro da evolução mundial do coronavírus a tendência é que o país fique praticamente parado por um período maior que esses 15 dias. Nos optamos por fazer neste primeiro momento por 15 dias para também ver o desenho do cenário que vai estar o pico de contaminação nos próximos dias. Então não descarto nenhuma possibilidade neste momento (para o futuro da competição). Estamos fazendo contato com o sindicado dos atletas, com as federações coirmãs, para em conjunto encontrarmos quem sabe uma saída dentro do calendário nacional para que todos tenham salvo aguardado o seus direitos, os atletas, clubes e patrocinadores. Nossa ideia é durante este período de quinze dias termos uma definição com relação a continuidade, suspensão, inversão de calendário, enfim. Queremos ter essa definição para que todos possam dentro do possível seguir com seus planejamentos e ter algo de concreto nas mãos.

Diante de tantas dúvidas da própria FGF, a única certeza é que a Divisão de Acesso 2020 não será disputada com portões fechados como chegou a ser especulado.

- A questões de portões fechados, pelo menos neste momento, as autoridades não recomendam este tipo de situação. Existe um confinamento, a questão do ônibus, vestiário, contato físico do jogo, os repórteres que vão cobrir o jogo, o policiamento. Basta que uma pessoa vá algum jogo que se contaminou para virar um caos muito maior. - acrescentou Luciano Hocsman.

Foram disputadas apenas três das quatorze rodadas do primeiro turno da Divisão de Acesso, que ainda tem toda sua fase eliminatória a partir da oitavas de final até a grande decisão.

s2Member®

CÓPIA PROIBIDA

CONTEÚDO PROTEGIDO PELA LEI DE DIREITOS AUTORAIS

EsporteSUL - O esporte daqui é aqui www.esportesul.comFacebookInstagramTwitter