Competições da Liga Futsal Santamariense e da Liga Santamariense de Futebol 7 em cheque para 2020

Presidente das entidades, Eroni Paniz Júnior, confirmou que campeonatos tradicionais do município estão incertos em 2020

(Foto: Bruno Tech/EsporteSUL)

Em um cenário do imaginário perfeito e sem a ameaça mortal do coronavírus ao redor do mundo, Santa Maria teria coroado no último final de semana dois campeões em duas diferentes modalidades.

No futebol 7 conheceríamos o vencedor da primeira edição da Copa Santa Maria de Futebol 7 Master e no futsal acompanharíamos com quem ficaria o título da Supercopa de Futsal, certame que tradicionalmente abre o calendário das principais disputas do futsal municipal.

Com a pandemia do Covid-19 se alastrando pelo país e seguindo o que boa parte do esporte mundial já vinha fazendo, a Liga Santamariense de Futsal 7 (LSF7), a Liga Futsal Santamariense (LFS) e a Paniz Eventos Esportivos suspenderam por tempo indeterminado as disputas nas duas competições e já colocam em debates as datas, formatos e até mesmo realização dos futuros campeonatos organizados pelas entidades e que movimentam aproximadamente 140 clubes da cidade e região.

- Não é só Santa Maria, o Rio Grande do Sul, o Brasil, é o mundo todo que está sofrendo com esta pandemia. E consequentemente afeta o esporte. Já era para termos definidos dois campeões do nosso esporte, o da Copa Santa Maria de Futebol 7 Master e da Supercopa, que é o pontapé inicial do futsal. Mas agora a preocupação maior é com a saúde das pessoas. Vamos esperar que no segundo semestre esteja tudo resolvido e vamos trabalhar em recuperar o nosso calendário. - destaca Eroni Paniz Júnior, presidente da LSF7, da LFS e da Paniz Eventos Esportivos e uma das figuras icônicas do esporte local.

A terceira competição atingida pela sombra do coronavírus foi a Copa Santa Maria de Futebol de Base, que ocorreria nos dias 19 e 26 de abril na categoria sub-9 e que agora já está com um ponto de interrogação em sua realização.

Dos demais campeonatos chancelados pelas três entidades, somente a Superliga de Futsal, antigo Campeonato Citadino e maior competição de futsal da região, com rodada inicial agendada para o dia 8 de junho, uma edição da Copa Santa Maria de Futebol 7 e uma da Copa Santa Maria de Futebol de Base, ambas no segundo semestre, estão asseguradas.

Da LFS estão sub judice a Taça Santa Maria, a Copa Oreco e a Recopa de Futsal, enquanto que da LSF7 uma segunda edição da Copa Santa Maria já foi descartada.

- Tínhamos uma previsão de um calendário com várias competições, mas vamos ter que diminuir até o final do ano. Não temos um apoio extra de patrocinadores, apoio do poder público. Não temos como manter vários campeonatos e também não teríamos datas. Esperamos em junho estar com a pandemia resolvida. No futsal vamos optar pela Supercopa e a Superliga. A Copa Oreco, a Taça Santa Maria e a Recopa vamos rever. Já no futebol 7 teríamos duas edições da Copa Santa Maria na categoria livre e infelizmente vamos ter que cortar uma. O povo vai sofrer com a economia também. - diz Paniz.

Além das datas, outro fator complicador para a LFS manter todas as suas competições será quanto aos locais das partidas, já que a demanda promete ser grande em ginásios e quadras da cidade para eventos de modalidades como basquete, vôlei e handebol.

- Vamos ter que nos reunir e conversar. No primeiro semestre teríamos o basquete, o handebol e o vôlei e no segundo semestre seria o futsal. Agora vamos ter que dividir. Vamos ter que entrar em um bom senso entre as ligas para dividir o espaço, definir um melhor calendário para todo mundo. Nós temos mais de cem clubes querendo jogar. Infelizmente só temos um ginásio municipal (CDM), onde muitos esportes utilizam a mesma estrutura. Vamos ter que todo mundo se ajudar, todo mundo fazer a sua parte para o esporte não perder para esta pandemia. - completa Paniz.

s2Member®

CÓPIA PROIBIDA

CONTEÚDO PROTEGIDO PELA LEI DE DIREITOS AUTORAIS

EsporteSUL - O esporte daqui é aqui www.esportesul.comFacebookInstagramTwitter