“Foi com certeza o melhor jogo da minha carreira como profissional”, afirma santa-mariense Filipe Machado após noite inesquecível pelo Cruzeiro

Em entrevista ao EsporteSUL, volante da Raposa falou sobre a atuação de luxo que teve contra a Ponte Preta, a chegada do técnico Ney Franco e seu crescimento, a conquista da titularidade e também sobre o momento do time mineiro

(Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)

Foi do seu apartamento, no zona norte de Belo Horizonte e distante cerca de 15 minutos minutos da Toca da Raposa II, que o volante santa-mariense Filipe Machado atendeu o EsporteSUL na noite desta última quinta-feira (01/10) logo após mais um turno de treinamentos para relembrar a sua inesquecível noite do dia 30 de setembro.

Entre uma brincadeira e outra com pequeno Davi, de 2 anos, com quem passa ao lado da esposa Vitória os raros momentos livres e de lazer na capital mineira, o jogador de 24 anos afirmou sem hesitar que a sua atuação na vitória de 3 a 0 do Cruzeiro sobre a Ponte Preta, no qual anotou o seu primeiro gol pelo clube no duelo válido pela décima segunda rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, foi sim a sua melhor atuação desde que desembarcou em Minas Gerais em janeiro de 2020 e também desde que virou atleta profissional, onde já passou pelo Boa Esporte, São José-POA e Grêmio, clube na qual ainda pertence.

Na breve conversa o santa-mariense falou também sobre o filme que passou em sua cabeça durante a sua vibração intensa na comemoração do gol contra a Ponte, uma belíssima cobrança de livre no ângulo aos 13 minutos do primeiro tempo, e destacou seu crescimento com a chega do técnico Ney Franco, que ao que tudo indica vai mesmo firmar o camisa 25 entre os onze titulares.

Com oito jogos disputados Série B com Cruzeiro, três como titular e o restante entrando no decorrer das partidas, com um gol marcado e uma assistência, Filipe Machado tem uma média de 48 passes por partida e é o terceiro atleta que mais finaliza no elenco, virtude já conhecida por quem acompanha a carreira do volante que também se destaca pela precisão nos passes e marcação.

Por fim o jogador falou sobre o momento do Cruzeiro, que após muitas oscilações na temporada deu um ar de esperança a sua torcida com a grande exibição diante da Ponte Preta, e revelou o objetivo traçado pelo grupo de terminar o turno dentro ou distante no máximo 6 pontos da zona de classificação. Hoje a Raposa ocupa a décima quinta posição da Série B, com 11 pontos somados (cinco vitórias, dois empates e cinco derrotas). Vale lembrar que a equipe foi punida pela FIFA e iniciou a competição com menos seis pontos na tabela de classificação.

Neste sábado (03/10) Filipe Machado e o restante do plantel do Cruzeiro esperam dar mais um passo nesta evolução e aproximação do retorno para a Série A na partida contra o líder Cuiabá, na Arena Pantanal, no Mato Grosso, às 22h.

Confira abaixo os principais trechos da entrevista com o volante Filipe Machado:

MELHOR ATUAÇÃO PELO CRUZEIRO E DA CARREIRA
"Com certeza foi meu melhor jogo com a camisa do Cruzeiro. Fico muito feliz pelo gol e principalmente pela vitória que era o mais importante. E Sem dúvida também foi a principal partida da minha carreira como profissional, por precisar do resultado positivo, pelo gol, pela vitória no conjunto. Foi com certeza o melhor jogo da minha carreira como profissional."

COMEMORAÇÃO EFUSIVA APÓS O GOL
"Eu costumo dizer que não sinto pressão de jogar em um time gigante como o Cruzeiro, mas sim um prazer. Pressão e responsabilidade eu tive quando sai de casa aos 13 anos em busca do meu sonho. Estou realizando um sonho de criança. Então a comemoração foi mais uma comemoração por tudo que eu passei pra chegar até aqui. De onde eu venho é muito difícil ter uma oportunidade como essa para mudar a vida da família. E hoje graças a Deus deu tudo certo."

CRESCIMENTO COM NEY FRANCO E TITULARIDE
"Passaram outros treinadores por aqui (Adilson Batista, Enderson Moreira e agora Ney Franco), recebi muitas oportunidades de começar jogando e até entrando no decorrer dos jogos. Quando o Ney assumiu o comando ele conversou comigo, disse para eu continuar trabalhando que a oportunidade iria chegar. Continuei trabalhando forte, em silêncio e sem me acomodar. A oportunidade apareceu e eu pude aproveitar da melhor maneira possível."

TERCEIRO QUE MAIS FINALIZA NO CRUZEIRO
"Sempre digo que não tenho medo de arriscar. As vezes tomo a decisão errada, mas procuro não me omitir do jogo. Procuro o jogo a todo momento, gosto de ter a bola no pé a cada minuto da partida. Venho treinando e buscando melhorar a cada treino. Críticas vão existir, procuro pegar críticas construtivas e trabalhar em cima delas para estar evoluindo cada vez mais."

MOMENTO DO CRUZEIRO
"A gente entende a dificuldade que o clube vive no momento. Procuramos fazer a nossa parte dentro do campo e deixar o extracampo de lado. Claro que a pressão da torcida vai existir porque o Cruzeiro nos últimos anos ganhou praticamente tudo. A torcida está acostumada a ganhar. Mas com calma e trabalho vamos conquistando os objetivos dentro da competição. Temos a meta de terminar o primeiro turno a 6 pontos ou o mais próximo possível do G4. Pra isso temos de encarar um jogo difícil contra o líder da competição mas buscando sempre a vitória, jogo a jogo pra que no final do campeonato agente consiga o objetivo principal que é o acesso."

Além do gol, Filipe Machado comandou um meio-campo do Cruzeiro na partida contra a Ponte Ponte. (Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

s2Member®

CÓPIA PROIBIDA

CONTEÚDO PROTEGIDO PELA LEI DE DIREITOS AUTORAIS

EsporteSUL - O esporte daqui é aqui www.esportesul.comFacebookInstagramTwitter