Fisioterapeuta Ricardo Bertoldo renova com o Tubarão Futsal

Clube de Santa Catarina e um dos semifinalistas da Liga Nacional 2020 anunciou a renovação nesta terça-feira (22/12)

(Foto: Divulgação/Tubarão)

O planejamento de 2021 do Tubarão Futsal, equipe do município homônimo localizado ao sul de Santa Catarina, já começou e nele faz parte um profissional forjado em Santa Maria. Ou melhor, seguirá fazendo parte.

Nesta última terça-feira (22/12) o Tubarão anunciou em seus canais oficiais a renovação com o fisioterapeuta Ricardo Bertoldo Barreto, de 31 anos, que vai para a sua segunda temporada integrando a comissão técnica do clube que foi um dos destaques da última edição da Liga Nacional de Futsal.

- O fisioterapeuta Ricardo Bertoldo renovou com o Tubarão Futsal para a temporada de 2021. Agradecemos todo o empenho nessa temporada e que possamos seguir juntos! - dizia a nota de renovação com Ricardo Bertoldo divulgada pelo clube.

Formado em Fisioterapia pela Universidade Franciscana (UFN) de Santa Maria, Ricardo chegou ao Tubarão em maio de 2020 após passagem pelo Inter-SM. Neste período no clube catarinense, o fisioterapeuta responsável não só pelo tratamento e recuperação de atletas lesionados, mas também por medidas preventivas para tentar reduzir a ocorrência de lesões na temporada manchada pela pandemia, participou do Campeonato Catarinense e da Liga Nacional, a principal competição da modalidade do país.

No Campeonato Catarinense o Tubarão de Ricardinho, como o profissional é chamado pelos amigos santa-marienses, chegou até as quartas de final e na Liga Nacional até a semifinal, onde acabou eliminado pelo futuro campeão Magnus.

Vale destacar que além destas valiosas experiências Ricardo Bertoldo concluiu no mês de outubro o Curso de Fisioterapia no Futebol promovido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e pela Sociedade Nacional de Fisioterapia Esportiva e da Atividade Física (Sonafe).

- Muito feliz com a renovação. Eu queria dar continuidade ao trabalho e agora vou conseguir desde o início. Realizando testes na pré-temporada e tentando diminuir as chances de lesões que é um fator dificílimo durante o ano de evitar. Tivemos muito trabalho durante o 2020, porque foi muito difícil ajustarmos o físico e o mental dos atletas com o fator da pandemia e com os riscos que ela poderia trazer. Lesões foram maiores que dos outros anos por causa da pandemia e do pouco tempo que tivemos entre um jogo e outro. Foi um ano de muito aprendizado interno e externo. Revendo muita coisa pra sempre dar o meu melhor. Não foi fácil porque sempre imaginamos que as coisas são fáceis por estarmos em um time de ponta e realmente não é nada fácil. Mas com trabalho sério conseguimos evoluir e ajustar para o melhor. - declara Ricardo Bertoldo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

s2Member®

CÓPIA PROIBIDA

CONTEÚDO PROTEGIDO PELA LEI DE DIREITOS AUTORAIS

EsporteSUL - O esporte daqui é aqui www.esportesul.comFacebookInstagramTwitter